Fora dos padrões! A Hanah, nossa leitora, escolheu um destino diferente para o seu intercâmbio: a Alemanha. E ela está amando! Saiba tudo sobre essa experiência!

Agradecimento STB Intercâmbios – www.stb.com.br | fotos Arquivo pessoal e Shutterstock / Colaborou Ethieni Giacomelli

Alemanha: intercâmbio para Berlim

Foto: Pinterest/Reprodução

“As pessoas vivem me perguntando por que eu escolhi Berlim para o meu intercâmbio. E sempre respondo: por que eu NÃO escolheria? Berlim foi palco de duas guerras mundiais e da Guerra Fria, é o local mais procurado pelas fashionistas, é o centro da arte de rua do século 21, o lugar onde mais de 1/3 da população é composta por estrangeiros e, claro, a capital do país em que meus filósofos favoritos nasceram. Para alguém que desde criança sempre foi apaixonada pela cultura alemã, fazer um intercâmbio em Berlim é como viver um conto de fadas! Quando compartilhei minha vontade com os meus pais, eles me apoiaram na hora! Fomos até a agência e fui superbem tratada.

Fiquei mais ou menos um ano planejando o intercâmbio. Moro com uma ‘Gastfamilie’ (que é o mesmo que host family, só que em alemão). A família é grande e atenciosa. Aquela história que contam sobre alemães serem frios é total mentira! Minha Gastmutter (‘mãe’) fez um bolo no meu aniversário e me deu um buquê de rosas. Dá para acreditar? Estudo em uma escola onde os professores são ótimos e as aulas, dinâmicas. Na minha sala há pessoas de todos os continentes e a escola em si só tem estrangeiros. É muito legal, porque além de ter contato com diversas culturas, fiz amizades que sei que vão durar a vida toda.

Outra coisa bem legal é que há excursões por Berlim e outras cidades três vezes por semana, e todas as terças-feiras temos um encontro da escola em um café ou bar para os estudantes fazerem amizade.
Morro de saudade dos meus pais, família e amigos também, mas procuro me distrair indo para a East Side Gallery (o maior pedaço do muro remanescente), andando pelas ruas de Prenzlauer Berg e Friedrichshain, visitando brechós, lugares que vendem kebab (um tipo de carne frita no pão) e, é claro, vendo o grafite nas ruas. O legal de Berlim é que aqui tudo é fora dos padrões, o normal é ser diferente! Tudo é imprevisível, e assim a cidade faz eu sentir uma liberdade gostosa e me sentir confortável para ser quem eu sou!"

Ficha de viagem
A viajante: Hanah
Souki Iglesias, 18 anos
Origem: Divinópolis, MG
Destino: Berlim,
Alemanha
Duração da viagem:
seis meses

As coisas mais legais...
-Os parques que ficam no meio da cidade e ainda assim são tranquilos;
-Os museus, memoriais e programas culturais;
-Balada é o que não falta aqui, especialmente se
for em um lugar diferente.

...E uma coisa chata
- Aos domingos todo o comércio fecha. Se precisar de algo que não seja um mercado de pulgas, é difícil encontrar. É necessário andar muito para achar (se você achar) algo que esteja aberto.

Alemanha #partiu

• Com cerca de 82 milhões de habitantes, a Alemanha é o país mais populoso da união europeia.

• Berlim é uma cidade com clima predominantemente frio, ficando entre -5 e 5 graus no inverno #frozen e entre 12 e 25 no verão.

• Os ônibus e trens não têm cobradores, o dinheiro é colocado em uma caixa que fica ao lado do motorista. Ela imprime o ticket e dá o troco. Muito mais prático, não?

• Os pedestres alemães nunca atravessam a rua se o sinal não estiver verde, mesmo que nenhum carro esteja vindo.

• Os alemães adoram carne de porco, que serve de base para diversos pratos típicos da sua culinária. Eles também consomem muita salsicha e batatas! Hmmm...

Revista Atrevida / Edição 249