Assine

Termine bem a noite e saia da boate só com boas histórias pra contar

Fotos: Luciano Munhoz

Fotos: Luciano Munhoz

Toda balada tem muuuita coisa boa: meninos bonitos, música boa, ambiente agradável... mas também tem aquelas furadas que podemos (devemos!) evitar, né? Caras malas, beber demais são apenas alguns itens que tornam a noite bem chata. Listamos alguns pontos para você fugir e sair da balada só com lembranças boas. 

Esqueceram de mim...
Sua amiga fisgou um Deus Grego e você ficou sozinha,dando sopa. Mas olha só: issonão é motivo paraachar que a sua noite acabou. Aproveite para dançar. Esqueceu que dançar sozinha é um ótimo jeito de atrair os garotos? Quem sabe você não tira a sorte grande também?

Traída na balada
Você pegou um gatinho, foi até o banheiro e, quando voltou, ele estava com outra? Respire fundo e conte até mil, mas não fique estragada por conta disso. Se jogue na pista de dança e bote a fila para andar, gata. Olhando bem, ele nem era tudo isso...

SOS PT
Sua amiga exagerou na dose e acabou passando mal na balada? Procure alguém que possa ajudá-la a prestar os primeiros socorros. Depois, dê um jeito de ir pra casa, para evitar vexames maiores, que vão pegar mal pra você e pra ela. No dia seguinte, conte quem viu o bafão e os comentários que rolaram, para ela ficar a par de tudo. Aproveite a deixa para convencê-la a tomar jeito! Ninguém merece perder a balada numa condição dessas! 

Por que não eu?
Você está dando o maior mole para um carinha e, quando ele se aproxima, percebe que a intenção dele é pegar... a sua amiga! Nessas horas não adianta fazer nada. Mude o foco e saia de perto, procure outras opções. Também não vale ficar com raiva da eleita. Lembre-se: na balada, a ordem é se divertir!

Sai daquiiiii!
Você pegou “O” gato da balada, rolou o maior amasso, mas o cara está forçando a barra para conseguir ir além do que você quer... Que babaca! Nessa hora, seja firme, imponha sua vontade e diga “não”. Se ele não respeitar, pegue suas coisas e saia andando. Quem perdeu foi ele!

Tinha um mala no meio do caminho
Se um caras em noção grudou no seu pé, prepare as desculpas infalíveis e use todas quantas for preciso. Comece dizendo que seu namorado está chegando e que não vai gostar nadinha de vê-lo por perto. Se o cara não se tocar, tente encontrar um par pra ele. Vai que uma amiga sua vai com a cara do fulano! Daí você se livra do mala e ainda ajuda a amiga a garantir a ficada da noite. Perfeito!

Quer apostar que sua BFF será a sua melhor amiga da vida? Se liga!

1- Vocês duas falam em um dialeto que ninguém consegue entender - exceto vocês duas!

Reprodução

2- Abrir a geladeira da casa dela sem pedir? Coisa normal...

Reprodução

3- Você conhece o guarda-roupa dela como se fosse o seu!

Reprodução

4- As melhores viagens #ever foram feitas com a sua BFF!

Reprodução

5- Garotos que fazem a sua amiga sofrer? É garantia de comprar a sua inimizade também...

Reprodução

6- Os ídolos de vocês são os mesmos. E é assim que vocês se sentem quando eles anunciam turnê no Brasil.

Reprodução

7- Vocês não ligam de pagar mico e fazer brincadeiras quando estão em público. O importante é que se divirtam juntas.

Reprodução

8- Ela é o tipo de amiga que fica perto de você mesmo quando você está no auge da TPM!

Reprodução

9- Rolo de fotos do seu Instagram: só da sua BFF!

Reprodução

10- Ela topa qualquer parada quando vocês estão juntas, né? Agarre essa BFF pra vida, girl! <3

Reprodução

As nossas leitoras opinaram!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

A festa do samba, do axé e da diversão sem limites já está aí e, para muita gente, é depois desta data que o ano começa definitivamente – até porque, é nestes dias de festança que muitos extravasam as emoções contidas durante o ano que passou. Mas será que no carnaval vale tudo mesmo? Podemos fazer tudo aquilo que não fazemos em “dias comuns”? As leitoras da Atrê responderam se o “libera geral” vale ou não. Confira!

NÃO
É claro que não! “Tudo” abrange muita coisa e muitas dessas coisas são ilegais e têm de ser evitadas. Drogas, bebidas em excesso e más companhias devem ser evitadas no dia a dia, e no carnaval não é diferente. Não é da noite para o dia que as pessoas ficam livres de toda e qualquer regra da sociedade. Seja por questões morais ou de saúde, é necessário ter bom-senso para curtir a festa de um jeito sensato e sóbrio, afinal, de que adianta se divertir tanto e, no dia seguinte, não se lembrar de nada? E tem mais: por ser um evento que atrai muita gente, é necessário ficar ligado em tudo o que ocorre ao nosso redor, para não acabar no meio de uma confusão sem querer. No carnaval, ainda é preciso ter cuidado para não sair na azaração e beijar qualquer um. Existem doenças que são transmitidas pelo beijo... Na hora, pode ser ótimo, mas depois, as consequências chegam. O carnaval deve ser curtido com responsabilidade para ser divertido! - V.F.P.C., 15, Salvador, BA

 

SIM
Sem pudor nenhum, no carnaval vale tudo, é claro! Como o nome mesmo diz, é a festa da carne, do prazer, da folia e tudo mais. São os únicos dias do ano destinados para uma bagunça divertida, em que se pode liberar geral e ninguém será reprimido por isso. Antigamente, as pessoas até se fantasiavam de verdade e usavam máscaras para poder fazer qualquer coisa e não serem reconhecidas depois. Hoje, o carnaval tem mais regrinhas, mas as fantasias continuam existindo (em algumas festas) ou são substituídas pelo uniforme chamado de abadá. Mas a essência da festa, que é a folia e a azaração, não muda, e ainda é possível festejar sem desrespeitar quem não curte. É claro que tem gente que extravasa, mas convenhamos, no carnaval pode! Melhor ainda se com uma colher de chá de responsabilidade. - M.V.S., 14, Bauru, SP

 

 

Você conta todos os seus segredos pra ela, pede conselhos, sabe da vida dela inteira... O único porém é que ela mora a quilômetros de distância e vocês se conheceram na internet. Veja os fatos que toda amizade virtual já passou!

1. Esta é a cara que os seus amigos do colégio fazem quando você diz que sua BFF é virtual:

Reprodução

2. Mas você não está nem aí, afinal, uma amizade virtual é tão real quanto outro qualquer. 

Reprodução

3. E é assim que você se sente quando a internet cai e você PRE-CI-SA conta um bapho para a sua BFF virtual:

Reprodução

4. Vocês já passaram horas e horas no Skype falando da vida uma da outra. Você até esquece que está falando na frente de um computador, né?

Reprodução

5. Vocês ficam sonhando com o dia em que vão se encontrar e arrasar juntas. 

Reprodução

6. E sabe que esse dia vai chegar logo logo. 

Reprodução

7. Seus amigos do colégio morrem de ciúmes quando você começa a falar da sua BFF virtual.

Reprodução

8. Ela é tão sua BFF que vocês duas já tem palavras e apelidos que só vocês duas entendem. 

Reprodução

9. Inclusive, você já está pensando em fazer um plano especial com a operadora de celular só para fazer ligações para outra cidade e conversar sempre com a BFF.

Reprodução

10. E você sabe que mesmo se a vida de vocês tomarem rumos diferentes, o WhatsApp está aí para unir vocês sempre <3

Reprodução

Preparada para curtir muito a folia? A Atrê adverte: arrase no Carnaval, mas com responsabilidade, combinado?

Foto: Luciano Munhoz

O Carnaval é uma das datas mais esperadas do ano, né? Se você também está doida para que semana que vem chegue logo e não vê a hora de se jogar na avenida, fique esperta com alguns cuidados essenciais para ter antes, durante e depois da folia. Quer ver só? A Atrê te dá algumas dicas essenciais para você curtir numa boa!

ANTES:

- Faça exercícios: aproveite o verão para praticar exercícios nos parques da cidade ou para andar de bicicleta por aí. Além de ajudar na redução de peso, esse tipo de atividade também contribui para melhorar o preparo físico para a maratona de Carnaval. 

- Cuidado com a alimentação: pequenas mudanças no cardápio podem render ótimos resultados para quem quer chegar em forma na avenida. Invista em alimentos integrais que, apesar de terem quase o mesmo valor calórico que os refinados, aumentam a saciedade, retardando a sensação de fome e favorecendo a perda de peso. Além disso, inclua frutas e verduras na dieta, combinado? 

DURANTE:

- Beba bastante água: hidratar-se é fundamental, mas durante o Carnaval o cuidado deve ser redobrado. Ao curtir a festa, perdemos muito mais líquido por causa do calor e da intensa atividade física. Não se esqueça de sempre ter sua garrafinha por perto, ok?

- Durma bem: dormir pouco prejudica a queima de gordura e aumenta o apetite. O sono também ajuda a renovar a pele e manter o pique para os passeios e desfiles. 

- Não se esqueça do filtro solar: cuidado imprescindível, especialmente para aqueles que ficarão expostos ao sol na praia ou nos bloquinhos de rua. O FPS recomendado é de, no mínimo, 30, repetindo a aplicação a cada três horas ou quando a transpiração for excessiva. 

DEPOIS:

Alimentação detox: para eliminar o excesso de toxinas e recuperar energia, apele para uma dieta detox. As opções passam por sucos e saladas especiais, que contém fibras, termogênicos e vitaminas.

Quem ajudou? Dra. Adriana Benito, da rede especializada em estética avançada Pró-Corpo. 

Aquele momento em que no meio da prova de matemática te dá uma vontade imensa de dar risada

Você está discutindo com alguém e falando a verdade, só que a pessoa solta “você acha que me engana?”, e aí você começa a rir e parece que está mentido. #erro

Foto: Reprodução/Tumblr

Alguém cai na sua frente e, em vez de ir ajudar, você começa a rir sem parar!

Reprodução/Tumblr

A sua amiga está triste, chorando porque tomou aquele fora do boy, e você, que devia estar superfocada, começa a rir porque acha a cara que ela faz chorando hilária.

Foto: Reprodução/Tumblr

Sua mãe dá uma bronca e fala que não quer mais ouvir nem um “piu”. Em vez de ficar quietinha, a sua primeira reação é fazer “piu” e cair na risada.

Foto: Reprodução/Tumblr

Você está na casa de um amigo, ele apronta e a mãe dele faz o maior escândalo na sua frente. Você até tenta segurar, mas acaba rindo. Quem nunca?

Foto: Reprodução/Tumblr

Quando está falando algo supersério e um amigo dá uma opinião nada a ver e você tem de se manter firme, mas a risada acaba saindo.

Foto: Reprodução/Tumblr

A diretora ou diretor do colégio entra na sala de aula e todo mundo se ajeita para parecer mais comportado e você começa a rir.

Foto: Reprodução/Tumblr

Você está na maior DR com o boy e ele está falando várias e, do nada, você tem uma crise de riso. É claro que isso deixa as coisas ainda mais tensas!

Foto: Reprodução/Tumblr

Quando você inventa uma mentirinha para se sair bem em alguma situação, mas acaba rindo e ninguém acredita. #fail

Foto: Reprodução/Tumblr

Alguém está contando algo sério e espera que você tenha uma reação séria também, mas o que você faz? Ri sem limites!

Foto: Reprodução/Tumblr

Seus pais implicam na hora de te deixar sair? Saiba o que fazer!

Foto: Reprodução/Tumblr

Foto: Reprodução/Tumblr

Se você vive tentando dobrar seus pais e nunca consegue bons resultados, talvez o grande desafio a vencer seja o de aprender a escutar os argumentos dos mais velhos. É inevitável que, em situações como essa, você e seus pais discordem.

Mas o primeiro passo para se sair bem nessa negociação é aprender a ouvir o outro sem preconceitos. Sua mãe tem os motivos dela para dizer não, então, que tal começar a ouvi-la de verdade? Assim, você estará mais preparada para expor seus argumentos. Por exemplo, seus pais não deixam você chegar tarde porque se preocupam com a sua segurança. Sabendo disso, você pode pensar em maneiras de mostrar a eles que está tomando medidas para se proteger: ir com uma turma de amigos que seus pais conheçam, escolher um local bem frequentado, ter carona para ir e voltar com alguém de confiança. Em outras palavras, só conhecendo bem as preocupações dos pais você será capaz de desenvolver o argumento certo.

Mas fique atenta ao trato que terá de cumprir depois de conseguir o que queria. Então, se na primeira tentativa o melhor que você conseguiu foi negociar para voltar às três da manhã, vá assim mesmo, e  cumpra exatamente o combinado. Depois de fazer isso mais umas duas vezes, tente conseguir meia horinha a mais na balada.

Faça sua lista de promessas e faça do seu ano um 2015 inacrê!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Só tem vida chata, sem graça e monótona quem quer! Para fazer o seu novo ano valer a pena, o bacana é experimentar coisas novas, se aventurar, superar limites e curtir até! Já imaginou fazer coisas novas e diferentes sempre? Que tal começar por esta lista especial que a Atrê preparou pra você?

1. No ritmo: aproveite o tempo livre para fazer uma aula de dança com uma amiga animada. Vale balé, jazz e até dança de salão. Já pensou que divertido e engraçado? Se não tiver como bancar uma aula, por que você e sua amiga não montam uma coreografia incrível para aquela música? De quebra, você ainda entra em forma e detona os quilinhos que estão sobrando.

2. Mestre-cuca: a ideia é se aventurar na cozinha, inverter os papéis e preparar alguma delícia para a sua família. Você pode tentar reproduzir uma receita tradicional ou, melhor ainda, inventar um prato totalmente novo. Dê uma pesquisada nuns pratos na internet e se jogue! E se der errado, tudo bem! É só chamar o delivery.

3. Obra de arte: quem disse que você não leva jeito pra pintar? E você por acaso já tentou? Compre umas telas brancas e tinta e deixe a sua imaginação fluir. Mesmo que descubra que não é o que você quer fazer para o resto da vida, pelo menos você vai dar uma relaxada enquanto pinta, sem pensar em absolutamente nada. Sério, faz o teste!

4. Dia de beleza: chame suas bests para uma tarde juntas na sua casa, um verdadeiro day spa. O serviço tem de ser completo: hidratem os cabelos, façam as unhas e uma máscara especial para a pele. A diversão é garantida e o sucesso com os gatinhos também!

5. Decoração especial: sabe aquela parede branca e morta do seu quarto? O que acha de dar um pouco de cor e graça a ela? Vale pintar, aplicar stickers, papel de parede ou apenas pregar um quadro ou outro enfeite bem legal. Também dá para montar um mural com suas fotos! Se rolar, daí você pode até se aventurar em outros cômodos da casa (com a permissão dos papis, claro!).

6. Passeio a pé: saia da frente da televisão e do computador. Pegue seu cachorro, se tiver, e vá dar uma volta no quarteirão. A pé. Pode parecer bobagem, mas você vai ver coisas que nunca tinha reparado de dentro do carro. Vai perder a oportunidade?

7. Visual moderno: crie coragem para fazer aquela mudança que você sempre quis e vive adiando. Vale apostar num corte diferente, mudar a cor dos cabelos e até pintar as unhas de uma cor bem cheguei! Só escolha um profissional experiente, em quem confie, para fazer essa transformação em você. E vai na fé! Lembre-se: cabelo cresce, e unha, então, nem se fale.

8. Amigos novos: chega de panelinha. Tente ir a uma balada diferente de vez em quando, comece um curso novo, aproxime-se dos filhos daquela amiga da sua mãe. Quem sabe não encontra alguém superlegal num lugar totalmente inesperado? 

9. Música da boa: outra coisa bem legal é aprender a tocar um instrumento. O violão é básico e sempre vai bem nas festinhas da galera. Agora, se achar complicado, tente a gaita, um instrumento de percussão ou arrisque cantar. Além de ser uma delícia, você vai poder usar esse talento a seu favor para atrair amigos e pessoas interessantes. 

10. Bem na foto: câmera ou celular na mão, saia por aí fotografando as coisas. As flores, as pessoas, os cachorros pelas ruas. Ou então se produza e faça um book testando caras e bocas no jardim da sua casa, na rua, em qualquer lugar. Depois, compartilhe as melhores imagens nas redes sociais.

11. Radical mesmo: experimente surfar, arrisque umas manobras no skate, pratique arborismo ou simplesmente brinque na montanha-russa. Além de liberar uma adrenalina louca, dando uma sensação deliciosa depois, fazer algo radical é uma maneira de superar nossos limites. Depois, a gente acaba ficando mais confiante para ousar em outras situações da vida também. 

12. Clubinho: qual é o seu principal interesse neste momento? Já pensou em juntar uma porção de gente que curte a mesma coisa que você em um grupo legal, mesmo que virtual? Pode ser um fã-clube, um grupo de dança, de livro, de teatro ou coisa que o valha. Taí um jeito bom de fazer amigos.

13. Mãos à obra: ajudar o próximo pode te dar uma sensação nova e muito, muito boa! Você não precisa ser voluntária num orfanato ou asilo, se não quiser. Brincar com o seu priminho mais novo de vez em quando ou visitar seus avós com mais frequência já vale. Nessas horas, dedique-se completamente ao outro, pensando só em fazê-lo feliz. E sabe quem vai acabar mais feliz ainda? Pode apostar que é você!

14. Natureza mais perto: encontre um lugar legal para ver o sol nascer ou se pôr. Ande mais descalça na grama ou na areia. Tome mais banhos de mar ou cachoeira. Ou simplesmente abrace uma árvore. Tudo isso ajuda a renovar as energias e é excelente quando a gente tá se sentindo deprê ou cansada demais da vida. O nosso astral muda na hora.

15. Tudo diferente: faça as coisas comuns de um jeito novo. Escove os dentes com a mão esquerda (se for destra), penteie o cabelo pro outro lado, faça um caminho maluco para o colégio, coma mais alface e menos arroz, reclame em outra língua (obrigada, Google Tradutor!). Quanto mais você treinar, mais vai se acostumar a sair totalmente da rotina e a vida vai ser sempre nova. Ainda que seja exatamente a mesma.     

É claro que todo mundo sabe que é difícil resistir às tentações que aparecem na TV, nas revistas, nas internet e nas vitrines das lojas. Mas saber usar bem o seu dinheiro é o primeiro passo para aprender a economizar. Comece seguindo as orientações de quem entende do assunto. Saca só!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

1: Antes de fazer uma compra, pergunte a si mesma se realmente precisa daquilo. “É comum descontarmos tristezas, e até a raiva, comprando algo que nem precisamos”, afirma o educador e planejador financeiro Pedro Braggio. Então, nada de correr para o shopping depois de discutir com a best.

2: Saber qual é a quantia que possui para passar o mês e não ultrapassar esse limite é essencial. Caso contrário, você precisará gritar pelo socorro dos seus pais, amigos e familiares. E essa história geralmente acaba em confusão!

3: Não compre algo que aquela garota pop da escola tem só pra fazer média com a galera, porque isso pode virar uma bela de uma dívida lá na frente. E, cá entre nós, não saber cuidar bem do dinheiro não impressiona nem um pouco, né?

4: Economize na compra de roupas, sapatos e bijus. Se estiver precisando de algo, escolha peças que sejam de boa qualidade. Afinal, é melhor comprar algo que vai poder usar durante anos do que uma peça que será jogada fora rapidinho.

5: Se você já trabalha e tem o seu próprio salário, reserve uma quantia ao fim do mês para guardar. Nunca se sabe quando acontecerá um imprevisto e você vai precisar, né? Ah! E não se esqueça de não gastar mais do que você ganha... Nunca!

6: Não faça dívidas que não sabe se vai conseguir pagar. Se sente que não tem tanto controle, opte por um cartão de débito. Só pegue o cartão de crédito na mão quando estiver preparada, porque ninguém merece ficar endividada...

7: Se puder abrir uma conta no banco, coloque parte do dinheiro na poupança. Se conseguir depositar uma boa quantia por mês, ao longo dos anos você terá dinheiro para realizar uma viagem inesquecível pra Europa ou pra Disney, ou até para estudar fora durante um período.

8: Várias garotas aprendem a ganhar um dinheirinho desde cedo usando a criatividade. E se você já percebeu que tem um talento que pode se transformar em fonte de renda, então, a dica é se jogar! Isso pode até se tornar uma profissão no futuro, além de ser uma experiência ótima.

A Atrê apoia essa iniciativa!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Fazer um trabalho voluntário não é só uma forma de ajudar quem precisa, mas uma maneira de aprender com pessoas que têm histórias bem diferentes das nossas. Então, que tal dar um baile na preguiça e entrar de cabeça (e coração) nessa onda? A gente explica como...

Como começar

Depois de escolher o trabalho voluntário que mais tem a sua cara, a primeira coisa a fazer é mandar a preguiça para bem longe e acreditar, de verdade, que tem muito a oferecer. Dá pra se inspirar no exemplo de algumas garotas superengajadas e que estão mais ou menos na mesma vibe que você. Uma delas é a Nikole França, de 19 anos. Ela é voluntária da ONG Teto, que reúne voluntários e moradores de regiões pobres para construir moradias de emergência, em cerca de três dias, com o objetivo de abrigar famílias mais necessitadas. “Além de ter contato com várias pessoas que compartilham o mesmo ideal que eu, nesse trabalho eu tenho a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a realidade da sociedade em que vivemos. Assim, fica mais fácil pensar em ideias para transformar tudo o que nos incomoda para melhor”, diz a garota. A gata também garante que o trabalho voluntário é ótimo para tornar as pessoas mais tolerantes e humanas. “É uma experiência maravilhosa, que nos dá a esperança e a certeza de que é possível mudar a nossa realidade, se cada um fizer um pouquinho”, completa.

E mesmo para quem não curte esse tipo de atividade, o que não faltam são opções. A da Fernanda Andrade, de 22 anos, foi participar do Programa Escola da Família. Durante três anos, aos finais de semana, ela trabalhou como educadora universitária. O programa funciona mais ou menos assim: aos finais de semana, as escolas públicas recebem a comunidade local. Lá, o pessoal pode curtir atividades superlegais, que envolvem temas como trabalho, cultura, saúde, esporte e lazer. “A escola é frequentada, em sua maioria, por crianças de 4 a 12 anos, cada uma com a sua história, mas todas muito carentes de atenção e afeto”, conta. Convivendo com essa realidade, a Fê aprendeu a valorizar a própria família e a vida maravilhosa que levava. “Também comecei a perceber que os problemas que eu tinha e que antes me incomodavam tanto nem eram tão grandes assim”, diz.

No caso da Gabriela Matarazzo, de 14 anos, as visitas às creches que atendem crianças carentes foram só a porta de entrada para o mundo do voluntariado. Ela começou acompanhando a mãe e, depois, topou ajudá-la também em uma série de eventos beneficentes, com o objetivo de arrecadar dinheiro para manter projetos sociais. De tanto trabalhar aqui e acolá, ela tomou gosto pela coisa e, agora, neste momento, enquanto você lê a sua Atrê, a Gabi e uma amiga estão no Equador para fazer trabalho voluntário lá. Demais, né?

Foto: Reprodução/We Heart It

Foto: Reprodução/We Heart It

Como persistir

Depois de encontrar a atividade ideal para você, e uma turma em que se sente acolhida, será preciso ter disciplina para persistir e levar adiante esse projeto. E isso sem prejudicar os estudos nem abrir mão das baladas. E nem é tão difícil quanto parece! Mesmo tão dedicadas ao voluntariado, todas essas garotas, isso mesmo TO-DAS, garantiram que conseguem conciliar perfeitamente todas as suas atividades. Segundo a Gabi, o xis da questão é se organizar. “Eu me planejo com antecedência, para não deixar os compromissos se acumularem. Em último caso, quando necessário, aviso o pessoal que em determinado dia já estou comprometida”, conta. Simples, né?

Na mesma onda, a Nikole aconselha a ter responsabilidade. “Só se comprometa com aquilo que pode cumprir, só comece aquilo que sabe que vai terminar”. Nesse caso, a garota alerta que é preciso se conhecer bem. Por exemplo: se você sabe que é da balada, ou que precisa estudar muito para se dar bem na escola, a dica é restringir o trabalho voluntário para dias específicos da semana, aqueles em que você está mais tranquila. “Quando estou em semana de provas ou se fico muito tempo sem ver meus amigos, adio um pouco o trabalho com a ONG. Por outro lado, nas fases em que estou mais engajada nas atividades do projeto, me dedico de corpo e alma”, conta.

Já a Fernanda é daquelas que, se for preciso, viram a noite para dar conta do recado. Ela é uma prova de que, com força de vontade, tudo se ajeita. Para você ter uma ideia, a Fê trabalhava durante a semana, estudava à noite e aos sábados e domingos era voluntária na escola pública. Mas ela garante que, todos os dias, recebia sua recompensa: deitar a cabeça no travesseiro com a sensação de dever cumprido. E tem coisa melhor?

No final das contas, mesmo levando a sério o trabalho, é possível fazer uma porção de amizades durante esse tipo de atividade. E aí fica mais fácil transformar estes momentos tão especiais em situações prazerosas e de pura diversão. Vale, e muito, tentar! 

Quer descolar uma grana extra para os presentes de Natal? Se liga nas dicas e arrume já um trabalho temporário de fim de ano!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Lojas de shopping: muitas lojas aproveitam as altas vendas na época do Natal e abrem vagas temporárias para meninas jovens. Você trabalha de 4 a 5 horas por dia e ainda descola uma graninha extra para comprar o presente de pessoas queridas, né?

Abra um brechó online: sabe aquelas roupas antigas que você não usa mais, mas estão em perfeito estado? Que tal vendê-las em um brechó online? Sites como o Enjoei ajudam você a garantir uma graninha, viu! Corre lá e dá uma olhada. 

Faça quitutes para vender: outra ideia bacana é preparar algum doce ou salgadinho bem gostoso e vender para os amigos, vizinhos, primos, tias... Na hora de colocar o preço do quitute, não se esqueça de calcular o quanto você gastou para fazê-lo e quanto ele custa no mercado. Se ainda não sabe o que preparar, dá só uma olhada nestes tutoriais da Atrê que vão te ajudar a colocar a mão na massa:Cupcakes de Halloween / Hot dog de forno / Pipoca com chocolate 

Peça autorização para os seus pais: Muitas vezes, os pais não aceitam muito bem a vontade dos filhos de ter independência, e o fato de você querer um emprego ode ser interpretado de maneira precipitada por eles. Mostre o porquê você quer tanto trabalhar e passe confiança e segurança. Conte a eles também que o trabalho só vai durar no período de férias, o que não vai atrapalhar em seus estudos. 

Vai rolar entrevista de emprego? 
Mesmo se a vaga for temporária, rola entrevista de emprego, sim! Saber se portar durante uma entrevista é fundamental para conseguir o tão sonhado trampo. É bom vestir roupas adequadas, pensar antes de falar e, principalmente, perguntar se tiver qualquer dúvida em relação ao trabalho. Muitas pessoas acabam se frustrando por não perguntarem algo que não entenderam durante a explicação do entrevistador.

Acha impossível vencer a timidez? Dá só uma olhada nas dicas da Atrê!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

- Faça esportes em grupo. Eles ajudam a criar laços com a galera e a perder um pouco do medo. Sem contar que dão uma turbinada na saúde e no corpitcho, né?

- Faça amizade com pessoas que têm os mesmos interesses que você. A internet está cheia de páginas legais sobre artistas, bandas, filmes, seriados e outros assuntos que você adora. E elas podem ajudá-la a encontrar outros garotos e garotas que também são a sua cara.

- Peça dicas a pessoas mais velhas em quem você confia. Por terem mais experiência, elas poderão
ajudá-la a lidar melhor com as situações do dia a dia.

- Entenda que todos têm dias ruins, tomam fora do pretê, acordam com o cabelo rebelde, e por aí vai. Por isso, não se sinta mal de errar. Ria das situações e dê sempre a volta por cima. Entendido?

- É superlegal participar de atividades que estimulam a comunicação, como grupos de teatro, dança e coral. Que tal tentar? É uma ótima oportunidade de perder o medo de ficar em frente ao público. E quem sabe em uma dessas você não descobre talentos que nem sabia que tinha!

- Estabeleça metas para vencer a sua timidez. Por exemplo: combine de dormir na casa de uma amiga em um fim de semana, de tentar conversar com pessoas novas no colégio, e assim por diante. Basta começar devagar e respeitar o seu tempo. Mas é importante (mesmo!) sair da zona de conforto. Isso a deixará mais forte para enfrentar situações inesperadas.

- Se possível, viaje para outro país. A oportunidade é excelente, não só para aprender um novo idioma, como também para conhecer pessoas. E vai que você descola uma best do outro lado do mundo ou um pretê superfofo. #todasquerem

- Não se cobre tanto. Você pode até achar que geral ri da sua cara ou que as pessoas estão julgando o tempo todo, mas essa neura só vai deixá-la mais insegura. Então, considere apenas a opinião de quem merece a sua atenção e esqueça quem você acha que não gosta de você. Combinado?

- Fuja das drogas! Se alguém disser que elas podem ser a solução dos seus problemas, não caia nessa. Na verdade, as drogas, incluindo o álcool, só trazem mais complicações e fazem de você uma
prisioneira em pouco tempo de uso. Passe longe!

- Invista em atividades que você ama. Elas ajudarão a distrair a mente e, consequentemente, a enxergar o mundo com outros olhos e mais positividade.