Assine

Ficar sem Facebook por um mês. Se só de ler isso você já entra em pânico, espere até ver a história da Thailine S. da Silva, de Itaguaí, RJ, a leitora que topou esse desafio!

Foto: Arquivo Pessoal

Será que a Thailine conseguiu cumprir o desafio | Foto: Arquivo Pessoal

“Quando me passaram esse desafio fiquei muito empolgada, pensava ‘cara, tô participando da Atrevida!’, mas eu não imaginava que seria tão difícil. Meus amigos me perguntavam se eu iria conseguir, riram da minha cara e até duvidaram. E, infelizmente, devo admitir que eles estavam certos!

Nos primeiros dias foi tranquilo, me ocupava mexendo no WhatsApp, Twitter, e-mail (ah, ninguém é de ferro, né?)... Até comecei a assistir a mais séries, porque sem o Face meu tempo livre aumentou. Porém, como nem tudo são flores, a crise de abstinência [risos] logo chegou. E foi depois da primeira semana.

Meus amigos sempre ficavam falando o que estava rolando no Facebook (fotos, artistas, fofocas, etc.). Até meus professores entraram nessa, porque nós temos um grupo no Facebook para divulgar trabalhos, notas, avisos, etc. É superprático! Com isso, a minha vontade de dar uma fuçadinha aumentava cada vez mais. Imagine só, TODOS comentando sobre as fotos de uma festa e eu completamente por fora dos baphos. Pensei que seria fácil, afinal, eram só algumas semanas, mas não foi.

Sou hipermegafã da Katy Perry (diva linda! <3), sim, sou uma KatyCat. Imagina ficar sem saber notícias dela? Ainda mais agora que ela começou a turnê nova, The Prismatic (que, por sinal, está perfeita! Eu preciso ir se vier ao Brasil, sério!). Foi por isso que caí em tentação. A turnê começou dia 7 de maio. Pense em uma KatyCat desesperada/ansiosa para saber tudo (figurino, palco, música)? Prazer, eu!

Meu prazo terminaria logo, mas como aguentar tanto tempo? Resolvi, então, quebrar o desafio (tudo pela Katy, né gente?). Para um KatyCat, simplesmente isso não é possível. Mas acho que valeu a
tentativa, né, Atrê?”

Conclusão da Tha:
“O Facebook ajuda com trabalho, entretenimento, enfim, serve para tudo. Mas com o desafio, aprendi
que não podemos nos deixar dominar (mesmo não cumprindo!). Hoje percebo o quanto fico ‘alienada’.
Diminuí o uso e estou dividindo o tempo com coisas diferentes, como brincar com os meus gatos, ver
filmes e até fazer bolo! Agora, só fico no Face por uma ou duas horas por dia. Obrigada, Atrê!”

A redação diz:
Mesmo não cumprindo, a Tha merece uma medalha de prata. Quem tem um ídolo entende! O importante é que ela entendeu a importância de viver fora do mundo virtual e está até descobrindo seus dotes culinários. Aliás, estamos esperando um bolo desse aqui, viu?

Quer participar desta seção e, de quebra, ganhar um kit de presentinhos fofos? É fácil. Inscreva-se pelo e-mail atrevida@escala.com.br e aguarde o contato da equipe da Atrê.

Quer um dinheirinho extra para gastar com as compras de fim de ano? Dá só uma olhada nas nossas dicas e dê um up em sua mesada!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

1- Emprego temporário: aproveitando o clima de compras de fim de ano, muitas lojas abrem vagas temporárias para vendedores que estão procurando descolar uma graninha. Você trabalha de 4 a 6 horas por dia e ainda garante uma grana extra pra sua mesada, né?

2- Abra um brechó online: sabe aquelas roupas antigas que você não usa mais, mas estão em perfeito estado? Que tal vendê-las em um brechó online? Sites como o Enjoei ajudam você a garantir uma graninha, viu! Corre lá e dá uma olhada. 

3- Dê aulas: você está craque no inglês ou em alguma matéria na escola? Ou a sua aptidão é tocar violão? Descubra a sua vocação e ensine outros o que você sabe. Você pode cobrar por aula, hora ou fazer um plano mensal com o 'aluno', que tal? Mas fique esperta: tenha sempre o conteúdo na ponta da língua para ensinar os seus estudantes, ok?

4- Faça quitutes para vender: outra ideia bacana é preparar algum doce ou salgadinho bem gostoso e vender para os amigos, vizinhos, primos, tias... Na hora de colocar o preço do quitute, não se esqueça de calcular o quanto você gastou para fazê-lo e quanto ele custa no mercado. Se ainda não sabe o que preparar, dá só uma olhada nestes tutoriais da Atrê que vão te ajudar a colocar a mão na massa: Cupcakes de Halloween / Hot dog de forno / Pipoca com chocolate 

5- Impressão de arquivos: a impressora que você tem em casa pode lhe render um dinheiro extra, sabia? Você pode imprimir os trabalhos dos seus colegas de classe e ainda cobrar uma quantia por isso, que tal? Ah, mas antes de entrar nessa, lembre-se de verificar se os seus pais aprovam a iniciativa e sempre deixe a impressora no modo rascunho, combinado?

Está brigada com o espelho? Aí vão algumas dicas para você fazer as pazes consigo mesma!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

1- Valorize os seus pontos fortes na hora de fazer uma produção. Dá super para usar a moda e a maquiagem a seu favor, é só escolher as peças que caem melhor no seu corpo e fazer um make que realce os traços de que mais gosta. Na internet tem vários tutoriais de contorno de rosto, caso você se incomode com o formato do seu.

2- Identifique os seus pontos fracos e use truques simples para disfarçá-los. Mas sem neura, afi nal, são as diferenças que nos tornam únicas e lindas! Por exemplo, acha que o seus seios são muito grandes? Então use peças que desviem a atenção para a parte de baixo. É fácil, fácil!

3- De nada adianta se acabar em um pote de sorvete e depois ficar se sentindo culpada e na deprê. Sai
dessa! O caminho é, no dia a dia, comer de forma saudável, fazer exercícios e respeitar o próprio corpo. Assim, vai ser moleza manter o corpitcho e se sentir mais bonita.

4- Quem é otimista atrai pessoas com a mesma vibe. Afinal, ninguém gosta de ficar perto de quem só pensa em coisa ruim, né? Esse é o melhor caminho para afastar os engraçadinhos que querem vê-la para baixo. E, com eles lááá longe, você não terá como se contaminar com os comentários maldosos.

5- Aproveite a vida com os amigos e as pessoas que gostam de você de verdade. Afinal, o que importa para elas é como você é por dentro e não por fora. E não tem nada mais gostoso do que estar rodeada de gente linda e querida! Quem tem os amigos e a família por perto não precisa de mais nada!

6- Faça as pazes com o espelho! Entenda que ele deve ser usado sempre a seu favor. Coloque na cabeça que ele é o seu amigo. Por isso, toda vez que for se olhar, identifique alguma qualidade e se faça um elogio do tipo "nossa, acordei linda hoje!". Apostamos que isso a fará sorrir!

7- Peça para as BFFs dizerem tudo o que consideram bonito em você. Esse exercício irá ajudá-la a perceber o quão linda você é aos olhos dos outros. Garantimos que você irá se surpreender! Se você é esquecida, faça uma lista com o que elas disseram e deixe à vista no quarto para se lembrar sempre!

8- Identifique quais são os seus valores. Por exemplo, se você é generosa, justa... É a beleza interior que dita aquela que os outros veem! Todo mundo tem um valor que faz com que se destaque.

9- Procure achar, pelo menos, uma qualidade em cada pessoa com quem cruzar na rua. Você descobrirá que a beleza está nas pequenas coisas da vida e vai ficar até mais fácil encontrá-la em si mesma.

10- Nunca abaixe a cabeça! Você não pode impedir as pessoas de comentarem sobre você, mas pode escolher ser forte e continuar correndo atrás dos seus sonhos, sem se importar com o que dizem por aí.

Falar em público? #tudomenosisso

1- E aí o professor passa um trabalho e pede para vocês apresentarem o tema. Lá na frente. De todo mundo. Da sala toda. #medo

Reprodução

2- Dançar na balada? Prefiro ficar no meu canto, ok?

Reprodução

3- Aí você entra no elevador e tem um gatinho lá dentro. E vocês ficam sozinhos lá! #help

Reprodução

4- E quando você está passeando no shopping e acaba cruzando com o gatinho que é afim?

Reprodução

5- Atender o telefone? Já estou prevendo eu gaguejando a cada palavra.

Reprodução

6- Entrar em uma nova escola exige de você uma preparação emocional acima do normal, né? #socorro

Reprodução

7- E aí o garoto mais gato da sua sala te chama pra sair. O primeiro encontro é tipo...

Reprodução

8- Se preparar para quando chamarem o seu nome na formatura do colégio faz parte das suas atividades diárias.

Reprodução

9- Aquele momento em que uma pessoa te para na rua e começa a te fazer mil perguntas.

Reprodução

10- Ou uma amiga que você não vê há décadas te encontra no shopping e começa a gritar o seu nome!

Reprodução

 

A gente ama o WhatsApp, mas quem nunca pagou um mico por lá? Hahaha

1- Aí você vai contar um bapho para sua BFF e acaba mandando para o gatinho da sua sala sem querer!

Reprodução

2- E o pior: o bapho era sobre o gatinho em questão! #OMG

Reprodução

3- Aí você abre o WhatsApp e tem 90 mensagens novas no grupo com as suas amigas. #partiu ler tudo para se atualizar dos babados... ou não! #preguiçamodeon

Reprodução

4- O gatinho te chama pra sair e quando você vai responder aceitando... o seu celular atinge o limite da internet! #socorro

Reprodução

5- E quando o corretor automático do celular resolve 'atacar'?

Reprodução

6- E aí os seus pais resolvem fazer um WhatsApp. O resultado é esse:

Reprodução

7- Você nunca manda áudio no WhatsApp, e quando resolve mandar, sua mãe sai gritando ao fundo: FULANA, VEM LAVAR A LOUÇA! 

Reprodução

8- Aí você manda uma mensagem e demoram pra te responder. Você fica tipo...

Reprodução

A Atrê foi atrás de especialistas para responder as dez perguntas mais frequentes das leitoras quando o assunto é sexo e gravidez

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

1) “Fiz sexo com o meu namorado, começamos sem camisinha, mas depois colocamos. Posso estar grávida por ter demorado para me prevenir?”
Se não houve ejaculação é pouco provável. Mesmo assim observe a data da sua menstruação. Aproveite o susto para andar sempre com camisinha e, principalmente, consultar um ginecologista para que ele possa prescrever o método anticoncepcional adequado pra você.

- Gravidez na adolescência: conheça histórias reais de meninas que enfrentaram essa barra 
- Dia Mundial da Prevenção da Gravidez não Planejada alerta sobre as consequências de uma gestação indesejada 

2) “Durante o amasso, meu namorado fica bem excitado. Nunca chegamos a transar, mas já senti o pênis dele ereto perto da minha vagina (mas estávamos vestidos). Há alguma chance de eu engravidar ou contrair alguma doença?”
Não, pois a fecundação só pode ocorrer se há o encontro físico entre o espermatozoide contido no esperma do rapaz e o óvulo presente no ovário e na trompa da garota. Ou seja, com roupa isso não é possível. Já com as DSTs, é preciso tomar mais cuidado, pois pode passar por via oral também, não apenas no ato sexual.

 3) “Eu e meu namorado já estamos pensando em ter a nossa primeira relação sexual, mas, ao mesmo tempo, tenho medo de que a camisinha possa estourar na hora H. Não sei o que fazer se isso acontecer.”
A camisinha previne tanto das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) como também de uma gravidez não planejada. Porém, quando se pretende evitar a gravidez, vale lembrar que a camisinha não é um método 100% seguro. Então, uma boa alternativa é aliar a pílula anticoncepcional. Por isso é importante procurar o médico ginecologista antes de iniciar a vida sexual. Ele vai auxiliá-la na escolha, pois levará em conta a sua idade, a frequência com que mantém relações sexuais, e, principalmente, a sua saúde.

4) “Fiz sexo com meu namorado apenas duas vezes. Eu não tomo pílula anticoncepcional, mas ele usa camisinha e não ejacula dentro de mim. Porém, estou com medo de estar grávida e não consigo pensar em outra coisa, embora não tenha nenhum sintoma. Existe a chance de eu estar mesmo grávida?”
Embora a camisinha seja considerada um método contraceptivo seguro, muitos incidentes podem acontecer, como, por exemplo, estourar, sair do pênis ou vazar esperma durante a relação. Para que nada disso aconteça, lembre-se de que o preservativo deve ser usado a partir do momento que houver o toque do pênis na vagina, mesmo que apenas na parte externa. Após a relação, a camisinha deve ser retirada imediatamente, pois o pênis perde a ereção e pode correr o risco de vazar. Quanto a sua suspeita, a dica é que você faça um teste de gravidez comprado em farmácia ou um exame de sangue. São testes simples e que podem lhe devolver a tranquilidade. E assim que o susto passar procure um ginecologista e peça orientação sobre o melhor anticonceptivo para você.

5) “O meu namorado reclama de usar a camisinha, e mesmo tomando pílula tenho medo de engravidar. Se eu resolver transar com ele sem camisinha depois do fim da minha menstruação existe a possibilidade de engravidar?”
A camisinha é eficiente na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e também ajuda a prevenir uma gravidez, enquanto a pílula previne apenas da gravidez. Então se você toma a pílula corretamente, as chances de engravidar são quase nulas. Mas é preciso conversar com seu namorado de por que ele não quer usar a camisinha. Se ele alegar que machuca ou que a sensibilidade fica prejudica, existe no mercado opções de preservativos que são extrafinos e não afetam em nada a relação sexual. Procure um profissional com quem você conversar sobre o grau de confiança que você tem em seu namorado para optar pelo não uso da camisinha. Um vacilo pode prejudicar a sua saúde e mudar sua vida pra sempre. Por isso, você deve pensar muito antes de aceitar, ok? 

6) “Transei com meu namorado e a camisinha estourou, por isso, acabei tomando a pílula do dia seguinte, que eu nunca tinha tomado antes. Dois dias depois tive um sangramento e senti muitas tonturas. Isso é sinal de algum problema? Eu posso engravidar mesmo assim?”
A pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de urgência utilizado quando o casal tem relação sexual desprotegida ou há potencial falha no método utilizado (tipo quando a camisinha estoura). Mas ele não é um método 100% eficaz e deve ser utilizado nas primeiras 72 horas após relação sexual desprotegida. Assim, quanto mais cedo utilizar, maior a possibilidade de evitar uma gravidez indesejada. Quando utilizado nas primeiras 24 horas após a relação sexual, ele tem eficácia de 95%; 85% se utilizando entre 24-48 horas; e cai para 58% se utilizado entre 48-72 horas. Os principais efeitos colaterais são náusea, vômito, tontura e dor de cabeça. Se você estiver em dúvidas, faça um teste de gravidez de farmácia para ter certeza.

7) “Namoro há quase um ano e estamos pensando em transar. Nós dois somos virgens. Se eu tomar anticoncepcional a gente pode transar sem camisinha? Porque assim não tem perigo de ninguém passar nenhum tipo de doença para ninguém, certo?”
A camisinha deve ser sempre utilizada porque, além de ser um método contraceptivo, protege contra a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DST), enquanto o anticoncepcional age apenas evitando a gravidez. Mas é importante saber que a pílula só age corretamente se você tomá-la corretamente. Qualquer atraso ou esquecimento pode acabar em uma gravidez. Então que tal consultar um médico antes para conversar, fazer alguns exames e só então decidir o melhor caminho?

8) “Tenho 14 anos e ainda não menstruei. Só que estou namorando já faz um tempi e estamos pensando em transar pela primeira vez, sendo que eu e ele somos virgens. Posso fazer sexo mesmo sem nunca ter menstruado e existe chance de engravidar mesmo assim?”
Você pode, sim, ter relações sexuais sem ainda ter menstruado. E também pode engravidar sim, uma vez que é possível que você ovule nesse primeiro mês em que você menstruaria. Mesmo que é comum que a menina não ovule nas primeiras menstruações, essa é apenas uma possibilidade e não se pode confiar. Seu corpo está passando por várias mudanças hormonais, por isso, é melhor se prevenir. Então, se vocês forem ter relações sexuais, protejam-se com o uso da camisinha. Lembrando que o uso do preservativo deveria ser obrigatório, pois não apenas protege da gravidez como das DSTs.

9) “Queria saber se aquele ‘lubrificante’ que o homem solta quando está excitado antes de gozar pode engravidar?”
Sim, o líquido lubrificante pode conter espermatozoides, o que pode resultar em gravidez. Por esse motivo, o coito interrompido, quando o homem retira o pênis da vagina antes da ejaculação, tem alto índice de falha.

10) “Gostaria de saber se a mulher só pode engravidar no período fértil?”
O período fértil é assim chamado porque é o momento em que acontece a ovulação (liberação do óvulo pelo ovário) no corpo da mulher. Em geral, a ovulação acontece somente uma vez por mês, mas, eventualmente, a mulher pode ovular mais de uma vez ou, então, a ovulação pode se antecipar ou atrasar. Por isso, não dá pra confiar na tabelinha como método anticoncepcional.

Fique ligada!
Todo mês a gente responde as dúvidas de sexo e relacionamento das leitoras nas colunas “Tudo sobre Sexo” e “Ficadas e Rolos” na revista Atrevida. Tem alguma questão? Mande pra gente no atrevida@escala.com.br.

Se você não tem noção de como é a vida de uma garota que já tem filho, a Atrê mostra pra você. Aviso: não é nada fácil!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Pode parecer difícil de acreditar, mas a gravidez não é uma coisa que acontece só com as outras meninas. Basta transar uma única vez sem proteção e você já está correndo risco. E uma vez grávida, a responsabilidade de cuidar do filho é para sempre. E aí, adeus baladas, festas e curtição... É papo sério! 

Conheça a história da Marcela* e da Gabriela*, que ficaram grávidas na adolescência e passaram por grandes dificuldades para conseguir cuidar dos seus filhos.

“Meu namorado sumiu no mundo e meu pai ficou sem falar comigo. Amamento meu filho no intervalo do colégio”.
A Marcela*, de 16 anos, estava namorando há dois meses quando resolveu transar. Na hora, acabou ficando com vergonha de pedir para o garoto usar camisinha e simplesmente deixou acontecer. Tudo o que ela não esperava era que, por conta desse único descuido, toda a sua vida fosse mudar tanto e tão de repente. “Minha menstruação atrasou pela primeira vez e fiquei apavorada. Tentei esconder, mas minha mãe percebeu e, desconfiada, me levou para fazer alguns testes. Logo a gravidez foi confirmada”, conta.

O primeiro baque veio quando ela deu a notícia ao namorado. Ele queria que ela abortasse, disse que não ia assumir a criança e desapareceu. Nem parecia o mesmo menino romântico por quem ela tinha se apaixonado! Assim, a Má se viu sozinha para enfrentar o mundo. “Meu pai ficou sem falar comigo e, em casa, só uma irmã e a minha mãe me ajudaram no começo. Na rua, muita gente me olhava torto, porque me achavam muito nova para ser mãe e até para transar”, conta. Com o tempo, e a barriga crescendo, o coração dos parentes amoleceu e ela se sentiu mais acolhida. O que não significa que as coisas ficaram mais fáceis. Com a evolução da gravidez, ela já não conseguia ir às aulas, fazer todos os trabalhos e acabou perdendo o ano.

A chegada do bebê também fez com que ela abrisse mão das coisas boas da vida de adolescente, como as baladas com a turma, os passeios, a diversão. Agora ela dedica 100% do seu tempo livre ao baby: troca fralda, dá papinha, acorda de noite pra amamentar. E insistiu nos estudos. “Estou estudando no período da manhã e todos os dias, na hora do intervalo, minha mãe leva o meu filho ao colégio para eu amamentar”, conta Marcela, que hoje luta para recuperar o tempo perdido. “Quero terminar meus estudos e começar a trabalhar. É claro que eu amo meu filho, mas, se pudesse voltar no tempo, teria o bebê só depois de estudar, trabalhar e casar”, conta.

“Fui muito humilhada e pediram até teste de DNA do meu bebê. Meus amigos me abandonaram completamente!”
Outra que teve um baby antes da hora foi a Gabriela*, de 19 anos. Na época, ela até tomava pílula anticoncepcional, mas deu uma vacilada ao trocar de medicamento. “A médica disse que, nos primeiros dias, era melhor eu usar camisinha junto, para não correr riscos. Achei que era exagero dela, não dei muita atenção”. Por isso, ela nem chegou a pedir ao namorado para usar o preservativo, já que ele não gostava da coisa. “Ele dizia que machucava e que o sexo não era prazeroso quando a gente usava camisinha. Eu fiz o que fiz pensando em agradá-lo”, confessa.

Daí, a menstruação da Gabi atrasou e ela comprou um teste de farmácia que deu positivo e, depois, correu fazer o exame de sangue, que confirmou que um bebê estava a caminho! O namorado dela, por quem a Gabi tinha tanto carinho, acabou humilhando a garota sem dó, disse que o filho não era dele, que não ia assumir e pediu que ela escolhesse entre ele e o bebê. E o baphão não acabou por aí. Os pais do garoto chegaram a pedir um exame de DNA! A família da Gabi, por outro lado, a apoiou. Mas foram os únicos. Os “amigos” dela sumiram do mapa. “Minha vida mudou muito. Parei de estudar e de sair para os lugares que eu gostava. No meio do ano quero ver se volto pra escola e faço faculdade no ano que vem”, planeja, sabendo que não vai ser fácil conciliar a vida de mãe com os compromissos do colégio. “É muito complicado criar um filho com a minha idade, nunca imaginei que fosse tanto. Se eu soubesse, teria me protegido de todas as formas”, conta.

*Os nomes foram trocados para preservar a identidade das entrevistadas.

Se você tem alguma dúvida sobre como se prevenir e não passar pela mesma situação da Má e da Gabi, confira as perguntas que a Atrê, com ajuda de especialistas, respondeu sobre o assunto aqui. 

 

Mesmo com a evolução dos métodos preventivos, muitas garotas ainda ficam grávidas sem querer

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Sabia que cerca de 20 mil meninas com menos de 18 anos dão à luz todos os dias ao redor do mundo? Os dados são do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). E a principal causa dessas gravidezes não planejadas ainda é a falta de uso do método contraceptivo.

Por isso, desde 2007, o dia 26 de setembro é dedicado ao Dia Mundial da Prevenção da Gravidez Não Planejada. A campanha busca melhorar a educação sexual dos jovens e conscientizar sobre a utilização dos métodos de prevenção da gravidez em todo o planeta.

Neste ano, o tema do evento será “Sua Vida. Seu Futuro. Conheça suas opções” e quer mostrar para os jovens que ele é o responsável por sua vida sexual e pelo seu futuro. Anotou?

Afinal, quem nunca tropeçou assim que levantou da cama, né?

1- A primeira coisa que você vê quando acorda é... um grande borrão! #cadêmeuóculos

Reprodução

2- Você definitivamente não entende quem usa óculos sem lente apenas por diversão.

Reprodução

3- E a hora que você vai tomar refrigerante e ele está extremamente borbulhante? *respingos à vista*

Reprodução

4- Maior dilema das suas férias: o que vou fazer na hora do mergulho na piscina?

Reprodução

5- E aí você sai do colégio e está chovendo! Cadê o para-brisa de óculos?

Reprodução

6- E quando você 'tenta' ver TV sem óculos você fica tipo...

Reprodução

7- Ir a um baile de máscaras pode se tornar o maior desafio da sua vida.

Reprodução

8- E se você fizesse parte do universo de Harry Potter, já até sabe qual feitiço iria usar tipo umas 15 vezes por dia, né?

Reprodução

9- Tomar um chá muito quente é uma das maiores aventuras #ever!

Reprodução

10- Mas, fala sério: usar óculos adiciona um charme a mais no seu look! #beijinhonoombro

Reprodução

 

Você acorda e não vê a hora de ver quem curtiu seus cliques no Insta? A gente te entende, girl!

1- A primeira coisa que você faz ao acordar é abrir os olhos e ir lavar o rosto? Não, é olhar a sua timeline do Insta.

Reprodução

2- É normal você se pegar durante o dia fazendo duckfaces, né?

Reprodução

3- Você sempre pega o celular para dar uma checada no Insta. Vai que tem uma curtida ou um seguidor novo, né?

Reprodução

4- E daí você vai postar uma foto e aparece a mensagem 'failed'! Você simplesmente fica:

Reprodução

5- E você posta uma foto, passam cinco minutos e ninguém curte seu clique. #socorro

Reprodução

6- Cena mais comum do seu dia:

Reprodução

7- Escolher qual filtro usar nas fotos é um grande dilema diário.

Reprodução

8- Você não consegue imaginar uma época em que o app não existia, né?

Reprodução

9- Como eu me sinto quando... o garoto mais gato da sala curte a sua #selfie:

Reprodução

10- 'Será que essa #selfie que eu fiz vai conseguir mais do que 10 likes?'

Reprodução

11- Ir ao show do seu ídolo significa vários Instas novos pela sua timeline.

Reprodução

12- Toda vez que compra uma roupa nova, você já imagina quais hashtags você usará em uma foto com o novo look para o Insta.

Reprodução

 

 

Sabe quando começam a reclamar que você está na frente de todo mundo no show do seu ídolo? A gente te entende, girl...

Sabe aquela saia longa que você comprou? Sim, ela sempre fica curta demais em você!

Reprodução

E você sente que as suas pernas sempre estão no caminho de alguém. Tipo quando você está sentada no ônibus, no trem...

Reprodução

Dar um abraço nas BFFs? Isso exige um curvamento gigaaaante da coluna, né?

Reprodução

Cena comum no show do seu ídolo: as fãs atrás de você #chateadíssimas porque não conseguem ver o palco.

Reprodução

Você sempre evita usar salto altos? Mas eles ficam tão lindos em você, girl...

Reprodução

Desastrada? Ah, este é o meu sobrenome!

Reprodução

Mas, fala sério: você tem muito orgulho da sua altura e sabe que as garota morrem de inveja! Haha!

Reprodução

Truques para levantar a bandeira branca com seu irmão

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Viver entre tapas e beijos com os irmãos é mais comum do que você imagina. Mas com um pouquinho de paciência e jogo de cintura é possível transformar esta relação em algo gostoso e divertido (pelo menos na maior parte do tempo...)

1. Seja parceira e não inimiga! Evite ficar fazendo fofoquinhas sobre eles para seus pais.

2. Respeite o espaço deles e eles respeitarão o seu! Se perceber que sua irmã tá naqueles dias, deixe-a quietinha e guarde a piada para depois.

3. Quebre o gelo com um bom-dia ou um beijinho de boa-noite. Pequenos gestos de carinho vão fazer o dia de vocês mais feliz.

4. Se não gostou de alguma atitude deles, chame para um papo. Nada de discussões e tapas!

5. Troquem dicas de músicas, seriados e livros. Gostos parecidos aproximam as pessoas, e às vezes seu irmão é fã daquela superbanda e você nem sabe!

6. A grana tá apertada para o presente do dia das mães? Convide seus irmãos para rachar com você e passem uma tarde juntos no shopping ou navegando em lojas virtuais.

7. Ninguém é bom em tudo. Com certeza você entende mais de um assunto do que seus irmãos e vice-versa. Não caçoe das dificuldades deles, ensine-os, ajude-os. E não tenha vergonha de fazer o mesmo quando quem estiver precisando de uma forcinha for você.

8. Seja simpática com os amigos deles. Você não precisa servir cafezinho, mas aja educadamente caso cruze com um deles no corredor do colégio ou da sua casa.

9. Se a sua irmã emprestou aquela blusa que você tanto queria, por que negar a ela suas maquiagens? Mesmo no caso dela ter te negado algo, que tal você dar o primeiro passo e abrir mão do egoísmo? Tenha certeza que ela pensará duas vezes antes de dizer não novamente.

10. Preserve-o na internet. Taguear aquela foto de criança que você sabe que ele odeia ou atualizar seu status contando pra todo mundo que ele foi mal nas provas não é legal. Você não gostaria que ele fizesse o mesmo, né?