Assine

Conversamos com especialistas e descobrimos os erros mais comuns na redação do Enem. Confira!

  Fotos: Shutterstock

Com um peso representativo na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a prova de redação tira o sono de muitos candidatos a uma vaga em faculdades de todo o Brasil, que selecionam estudantes por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Para alcançar a nota máxima, a famosa redação nota mil, é preciso mais do que apenas estudar os assuntos de atualidades que podem ser requisitados nesta avaliação. O estudante deve saber elaborar um bom texto dissertativo-argumentativo de até 30 linhas, com uma excelente proposta de solução.  

De acordo com a coordenadora de Redação do Curso Poliedro, Gabriela de Araújo Carvalho, existem alguns erros recorrentes que os candidatos comentem nesta prova. Com o objetivo de auxiliá-los a evitar essas falhas no decorrer texto, a especialista aponta abaixo quais são elas e como evitá-las:

1 – Fugir do tema solicitado

É preciso ter muita atenção ao desenvolver o tema solicitado na redação do Enem, aponta Gabriela. Por isso, o vestibulando deve se ater as palavras-chave do assunto, com o intuito de garantir que não fugirá do enfoque. Em 2016, por exemplo, quando a redação solicitou “caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil", palavras- chave importantes a serem utilizadas no texto foram “caminhos”, “combate” e “intolerância religiosa”.

2 – Não identificar o problema

Um dos pressupostos da redação do Enem é o de que há um problema a ser resolvido. Neste sentido, o candidato deve refletir sobre o assunto e não apenas descrevê-lo. “É preciso mostrar que esse problema desencadeia questões relativas aos direitos humanos”, reforça Gabriela.

3 – Criar uma proposta de intervenção confusa

O terceiro ponto mais difícil para os candidatos ao Enem, segundo a coordenadora de Redação, é detalhar a proposta de intervenção com clareza e coerência. É necessário propor de forma lógica as soluções pensadas para o problema identificado. Segundo Gabriela, essa proposta precisa ter agente, detalhamento da ação (quem vai fazer, o que será feito e de qual forma), além de estar totalmente interligada àquilo que foi descrito no corpo do texto. “Se o candidato estiver por dentro do tema pedido, relacionando-o aos direitos humanos e trazendo uma solução coesa e eficaz, pode ficar tranquilo ao desenvolver a redação”, finaliza. 

Vem conferir 9 dicas infalíveis para organizar os estudos em ano de vestibular

Por Rita Trevisan, Gabriela Guimarães e Marina Oliveira  

Vai prestar vestibular? Saiba como planejar os estudos e arrasar! 

Foto: Shutterstock

Plano de ação, ativar! Está prestes a fazer seu primeiro vestibular e a insegurança começou a bater? Keep calm, garota! A gente conta como planejar um esquema de estudo eficiente, que vai te ajudar a arrasar na prova. Dá só uma olhadinha nessas dicas

*Descubra o horário que você funciona melhor para estudar: de manhã ou à noite? A partir disso, estabeleça um horário fixo para pegar os livros.

*Monte um cronograma de estudos de segunda a sexta e use os sábados para revisar o que aprendeu. A carga horária de estudo do sábado pode ser a metade da estabelecida para a semana.

 

 

*Faça um calendário de estudos que considere mais horas para as matérias em que encontra dificuldade e menos para aquelas que sabe mais.

*Não deixe o conteúdo acumular. Estudar a aula que teve no dia ajuda a fixar o conteúdo.

*Faça pausas de 10 minutos a cada 50 minutos de estudo. Depois de muito tempo focado em uma coisa, sua concentração diminui e você passa a não assimilar mais.

*Ao menos uma vez na semana, resolva provas antigas das faculdades que pretende prestar.

*Faça, ao menos, um simulado ao mês. Isso vai ajudá-la a controlar o tempo de prova e a se familiarizar com as avaliações.

*Pratique uma hora de atividade física três vezes por semana. Exercícios ajudam a diminuir o cansaço e a ansiedade.

*Leia sites e revistas sobre assuntos diversos, não apenas relacionados ao vestibular. Isso vai deixá-la bem informada e manter a mente saudável para conseguir concentrar-se nos estudos.

Quem deu as informações: Marilena Bigoto, psicóloga especialista em desenvolvimento humano. 


Vai fazer o Enem esse ano? Então, vem ver uma lista de livros que todo vestibulando precisa ler

Fotos: Divulgação

10 livros indispensáveis para se preparar para o Enem

Foto: Shutterstock

Se inscreveu para o Enem e precisa se preparar para arrasar no exame? Nós vamos te ajudar nessa missão! Um dos primeiros passos para começar os estudos é a leitura dos livros clássicos que provavelmente vão cair na prova. Pensando nisso, a Saraiva selecionou 10 livros indispensáveis para você e começar a ler, já! 

Iracema - col. Clássicos para todos - José de Alencar [Nova Fronteira]
Preço: R$ 14,90
Descrição: No litoral do Ceará, o português Martim é ferido por “Iracema”, uma índia tabajara. Ao perceber que atingiu um inocente, ela o leva para a cabana de seu pai, o pajé da tribo. O casal se apaixona, mas “Iracema” deveria se manter virgem por ser consagrada a Tupã. Do amor impossível entre os dois jovens nasce Moacir, fruto da relação tantas vezes trágica entre o indígena e o português. 

Memórias póstumas de Brás Cubas - col. Clássicos para todos - Machado de Assis [Nova Fronteira]
Preço: R$ 19,90
Descrição: Estas memórias, dedicadas “ao verme que primeiro roeu as frias carnes” do próprio narrador, Brás Cubas, compõem um dos mais representativos romances machadianos. Publicado em 1881, o livro “Memórias póstumas de Brás Cubas” rompe com tradições literárias e traz inovações marcantes em matéria de enredo e construção da narrativa. A forma nada linear como essa autobiografia é contada pelo seu defunto autor, em episódios vividos intercalados com delírios, reflexões e teorias, mistura-se à própria atitude irreverente de um narrador que não mede palavras, expõe as atitudes mesquinhas que teve em vida, sua condição de parasita social e ainda dá uns bons piparotes no leitor. 

O cortiço - col. Clássicos para todos - Aluísio Azevedo [Nova Fronteira]
Preço: R$ 19,90
Descrição: “O cortiço”, publicado em 1890, é considerado uma obra-prima do Naturalismo brasileiro. Apesar da influência notável de Émile Zola, o vigor e a originalidade da narrativa que abordou os problemas sociais de fins do século XIX, possuindo como “cenário” principal um cortiço, são perceptíveis. Pintor de variada galeria de tipos e da representação do cotidiano, Aluísio Azevedo ficou conhecido por seu traço forte e principalmente por personificar a fase naturalista brasileira. 

A Cidade e as Serras - col. Clássicos para todos - Eça de Queirós [Nova Fronteira]

Preço: R$ 19,90
Descrição: Romance publicado postumamente, em 1901, “A cidade e as serras” faz uma crítica mordaz ao estilo de vida que se desenvolve na Europa em meio ao progresso material do fim do século XIX. Filho de uma abastada família portuguesa, Jacinto, o protagonista, nutre grande entusiasmo pelo brilho das cidades europeias. Mas sua estada em Paris transcorre em meio ao tédio e o vazio. Ele parte então de volta às suas origens e reencontra a paz e o contentamento na vida simples do campo. 

Vidas secas - Graciliano Ramos [Record]
Preço: R$ 42,90
Descrição: Em ´Vidas Secas´, o autor se mostra mais humano, sentimental e compreensivo, acompanhando o pobre vaqueiro Fabiano e sua família com simpatia e uma compaixão indisfarçáveis. Além de ser o mais humano e comovente dos livros de ficção de Graciliano Ramos, ´Vida Secas´ é o que contém maior sentimento da terra nordestina, daquela parte que é áspera, dura e cruel, sem deixar de ser amada pelos que a ela estão ligados teluricamente. O que impulsiona os seres desta novela, o que lhes marca a fisionomia e os caracteres, é o fenômeno da seca. ´Vida Secas´ representa ainda uma evolução na obra de Graciliano Ramos quanto ao estilo e à qualidade estritamente literária. Esta nova edição teve como base a 2ª edição do romance, com as últimas correções feitas por Graciliano Ramos. Os originais estão no Fundo Graciliano Ramos, Arquivo do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo. Este projeto de reedição da obra de Graciliano Ramos é supervisionado por Wander Melo Miranda, professor titular de Teoria da Literatura da Universidade Federal de Minas Gerais. 

Minha vida de menina - Helena Morley [Companhia De Bolso]
Preço: R$ 29,90
Descrição: Aclamado por escritores como Carlos Drummond de Andrade e João Guimarães Rosa, Minha vida de menina é o diário de uma garota de província do final do século XIX. Publicado pela primeira vez em 1942, antecipa a voga das histórias do cotidiano e dos relatos confessionais de adolescentes ao traçar um retrato vivo e bem-humorado da vida em Diamantina entre 1893 e 1895. A pequena Helena Morley (pseudônimo de Alice Dayrell Caldeira Brant) compõe um painel multicolorido, desabusado e quase sempre inconformista do Brasil. De lambuja, o leitor é apresentado às inquietações típicas de uma adolescente espevitada e esperta às vésperas de um novo século. 

Claro enigma - Carlos Drummond de Andrade [Companhia Das Letras]
Preço: R$ 37,90
Descrição: Os poemas reunidos neste volume ocupam uma posição singular na obra de Drummond. Aqui o autor parece querer buscar, por meio da retomada de formas clássicas, um equilíbrio entre o passado e o presente. O amor, a morte e a memória são alguns dos temas elaborados por um homem que sempre quis fazer parte do seu próprio tempo.Publicado em 1951, Claro enigma representa um momento especial na obra de Drummond. 

Sagarana - col. Clássicos para todos - João Guimarães Rosa [Nova Fronteira]
Preço: R$ 24,90
Descrição: Apresentando a paisagem e o homem de sua terra numa linguagem já então exclusiva, através de contos como “O burrinho pedrês”, “Duelo”, “A hora e vez de Augusto Matraga”, Guimarães Rosa fez deste livro a semente de uma obra cujo sentido e alcance ainda estão por ser inteiramente decifrados. 

Mayombe – Pepetela [LeYa]
Preço: R$ 44,90
Descrição: Publicado originalmente em 1980, Mayombe foi escrito durante a participação de Pepetela na guerra de libertação de Angola, e retrata o cotidiano dos guerrilheiros do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) em luta contra as tropas portuguesas. O romance inova ao abordar não somente as ações, mas os sentimentos e reflexões daquele grupo, as contradições e conflitos que permeavam sua organização e as relações estabelecidas entre pessoas que buscavam construir uma nova Angola livre da colonização.

Vem saber mais sobre o Encceja, o exame para quem precisa tirar o diploma do ensino fundamental e médio

Exame que substitui Enem para diploma do ensino médio abre inscrições 

Foto: Shutterstock

O Enem 2017 vai contar com diversas novas regras que foram divulgadas no início desse ano pelo Ministério da Educação. Uma das mudanças é que o Exame Nacional do Ensino Médio deixou de valer como como certificado para conclusão do ensino médio. Até o último ano, candidados com 18 anos ou mais usavam a nota da prova para garantir o diploma

Para atender pessoas com necessidade de um exame específico para a certificação, o MEC abriu as incrições para o Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) nessa segunda-feira, 7. 

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 18 de agosto no site oficial do exame. Para realizar a prova, o candidato deve mais de 15 anos para obter o diploma de ensino fundamental e mais 18 anos para tentar o certificado do ensino médio. A prova será aplicada no dia 22 de outubro deste ano. 

Se você gosta de ajudar as pessoas, entende as suas necessidades e se interessa por questões relacionadas à saúde e doenças, então enfermagem talvez seja a sua vocação. Vem descobrir!

Por Clariana Zanutto

Enfermagem: saiba tudo sobre a profissão

Ilustração: Marcela Tamayo

Ser enfermeira é atuar com a arte de cuidar das pessoas. Essa profissional da área da saúde presta primeiros socorros, faz curativos, coleta amostras para exames, administra medicamentos e ajuda os médicos em cirurgias. Sua função é prestar assistência médica, geralmente em hospitais, clínicas e unidades de saúde. Ela também pode trabalhar no resgate de vítimas de acidentes, em clínicas de estética, em laboratórios de análises clínicas, em pesquisas, em atendimentos domiciliares e muito mais. 

Será que é a minha praia?

Não há restrições para cursar Enfermagem, entretanto, tem de gostar de cuidar de gente. Determinação e força de vontade são essenciais na carreira. Saber ouvir as pessoas, entender o que elas necessitam e auxiliá-las faz parte do dia a dia. Trabalho em equipe, liderança, proatividade, empatia, habilidade, conhecimento técnico-científico e humanização não podem faltar. É muito comum lidar com ganhos e perdas o tempo todo, ou seja, pessoas que se recuperam e outras que acabam não resistindo.

Como é a faculdade?

As disciplinas da área de biológicas são importantes para quem tem interesse em realizar o curso de Enfermagem. Entretanto, o curso também utiliza o conhecimento das áreas de humanas e exatas. O curso de Enfermagem dura cinco anos e o estágio supervisionado é obrigatório por lei. Ele deve equivaler a 20% da carga horária total do curso e geralmente é realizado no último ano. Existem cursos de residência, mas não são obrigatórios para que o recém-formado possa entrar no mercado de trabalho. Cursos de atualização, participação em palestras, simpósios e congressos, produção de artigo científico e pós-graduação aplicam o conhecimento da profissional e a destacam dos outros.

Mercado de trabalho

A procura pelo profissional de enfermagem vem aumentando gradativamente. A Organização Mundial da Saúde recomenda 1 enfermeiro para 500 habitantes, e o Brasil tem 0,9 por 1.000 habitantes. Cursos de especialização favorecem a busca por melhores oportunidades de trabalho. Para aqueles com interesse na área acadêmica, o mestrado e doutorado são muito relevantes na construção da carreira. Em hospitais e clínicas médicas, que são os maiores empregadores dos enfermeiros, o ganho inicial é cerca de R$ 2.500. Como chefe hospitalar, o salário pode chegar a R$ 12 mil ou mais.

Quem deu as dicas: Prof. Maria Inês Nunes, Coordenadora do Curso de Enfermagem do Centro Universitário São Camilo, e Daniela Freitas, enfermeira do Time de Resposta Rápida do Hospital A. C. Camargo.

Vem conferir todas as mudanças no Enem 2017 e saiba a opinião de especialistas

Tudo que você precisa saber sobre as mudanças no Enem 2017

Foto: Shutterstock

Na última segunda-feira, 10, o Inep divulgou diversas mudanças no edital do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2017. Para te ajudar a entender tudo, conversamos com especialistas que apontaram os pontos positivos e negativos das novas regras do exame

A inscrição, que começa no próximo dia 8 de maio, passou a custar R$ 82 sendo que no último ano a taxa era de R$ 68. A isenção do pagamento da incrição será restrita apenas para alunos da rede pública (no terceiro ano do ensino médio), pessoas cadastradas no CadÚnico e candidato que possui a renda familiar abaixo de um salário mínimo. Sendo que os candidatos isentos que não comparecem perdem direito ao benefício no ano seguinte caso a a ausência não seja justificada por meio de atestado médico, documento oficial judicial ou boletim de ocorrência. 

Outra mudança significativa é a realização das provas em dois domingos, sendo que nos últimos anos o Enem foi realizado em apenas um fim de semana (sábado e domingo). No primeiro dia de exame, em 5 de novembro os candidatos terão 5 horas e meia de prova para as seguintes disciplians: linguagens, ciências humanas e redação. No domingo seguinte, 12 de novembro, matemática e ciências da natureza serão as matérias que devem ser concluídas dentro de 4 horas e meia. 

Segundo Hélcio Alvim, coordenador pedagógico do Ensino Médio do Colégio Mopi , a modificação para dois domingos terá benefícios aos alunos. “A mudança para dois domingos é ótima, super bem-vinda.  A prova em dois dias consecutivos era extremamente cansativa, podendo comprometer o desempenho do estudante", disse. 

Claudio Hansen, gerente pedagógico e professor de Geografia do Descomplica, destaca os pontos positivos na nova divisão das áreas (redação muda para o primeiro dia e matemática ganha companhia de natureza). "O fato é que a nova proposta aproxima as habilidades exigidas nas áreas de conhecimento. Teremos um primeiro dia bem pesado no sentido da leitura atenta, interpretação e capacidade de escrita e concatenação de ideias. Um segundo dia mais ligado aos raciocínios lógicos e aos cálculos", afirma Claudio. 

Além dessas mudanças, o Enem também não valerá como certificado do Ensino Médio, a solicitação de tempo adicional para atendimento especial deve ser solicitada na inscrição e por decisão do MEC,  não será mais disponibilizado o ranking do exame por escolas. 

Humanas, exatas ou biológicas? Se você ainda está na dúvida de qual profissão escolher, faça o teste para descobrir o que é mais a sua cara!

Faça o Teste

Vai fazer a Fuvest no fim de semana? Conversamos com experts, que deram dicas superlegais para você arrasar no vestibular. Olha só!

Quem deu as dicas: Alessandra Venturi, orientadora educacional do Cursinho da Poli

5 dicas espertas para mandar bem na Fuvest

Foto: Shutterstock

Chega de fazer a sofrida e ficar se lembrando do vestibular que não rolou. Se quiser fazer bonito na Fuvest, que acontece no próximo fim de semana, é hora de parar de chorar e pegar firme nos estudo. vem cá, além de dar um abraço, nós selecionamos dicas que vão ajudá-la a deixar o passado para trás e focar de novo em seu objetivo!

• FAÇA UMA AVALIAÇÃO

O que será que aconteceu para você não ter ido bem no vestibular? Será que foi o conteúdo? O  nervosismo? Ou você não estudou o suficiente? Nessa hora é importante entender o que pode ter acontecido para o seu desempenho cair.

• SIGA EM FRENTE

Agora que você tem uma noção do que pode ter acontecido, é hora de aprender com os erros e seguir em frente. Encare o ocorrido como uma experiência para ganhar maturidade e não cometer os mesmos erros nas próximas provas.

• ACREDITE EM SI MESMA

Assim fica mais fácil dar a volta por cima. Para ajudá-la, faça um cronograma e identifique os horários que tem livre para estudar. Com os horários certinhos você tem de ser fiel ao tempo que combinou que teria livre para os estudos.

• ESQUEÇA O MEDO

Nada de ficar encanada de não passar de novo. Há 50% de chances de passar ou não, então faça o seu melhor. Não tenha medo de pedir ajuda quando estiver com dúvidas. Estude as aulas, treine
exercícios, faça simulados, provas anteriores, etc. O mais importante não é o tempo que você fi ca estudando, mas a qualidade do tempo que passa estudando. Trabalhe o foco e a concentração
para absorver todo o conteúdo (nós sabemos que é muita coisa!).

• ALIMENTE-SE BEM

Parece meio crazy essa dica, mas é verdade. Comer e dormir corretamente é fundamental para se preparar e ter fôlego para aguentar tantas horas de estudo. Uma má alimentação influencia na concentração e no rendimento nos estudos. E não adianta nada comer direito apenas no dia da prova!

Revista Atrevida / Edição 247

Hora de comemorar! Justiça nega pedido de anulação da redação do Enem 2016. Saiba mais

Atenção, girls! Se você fez o Enem 2016, então prepare-se para good news. Nesta quarta-feira, 9, o pedido do Ministério Público Federal do Ceará de anulação da redação do exame por suspeita de fraude foi negado pela justiça

Segundo a decisão do juiz José Vidal Silva Neto, da 4ª Vara da Justiça Federal no Ceará, "Nenhuma razão para anular a prova de todos os candidatos que se submeteram corretamente à redação, suportando de forma integral e escorreita os efeitos do sigilo do tema  e se submetendo a todos os rigores normalmente exigidos nesta etapa da seleção". 

Agora sim, né?! Vamos torcer para não acontecer mais nada. 

What? Redação do Enem 2016 pode ser cancelada. Entenda!

Uma coisa é certa: as polêmicas sobre o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2016 estão confundindo a nossa cabeça. Após o pedido de cancelamento às vésperas da prova, o procurador Oscar Costa Filho, do Ministério Público Federal no Ceará, entrou com um pedido para anular a redação do teste. O motivo? Um possível vazamento do tema.

Durante a prova, 11 pessoas foram presas por fraude e, segundo a PF (Polícia Federal) do Ceará, um dos candidatos detidos no domingo já sabia o tema da redação antes do início da prova. #ComoAssim? Para quem não sabe, o tema da redação do Enem foi "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil". 

Outra polêmica que está rolando é que o tema da redação é o mesmo que um post de 2015 do Ministério da Educação sobre uma "foto falsa" do exame que estava circulando pelas redes sociais. Os dados apresentados nesse post viral, inclusive, são os mesmos que foram usados como base para a redação desse ano. 

Em nota, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) afirma que a semelhança dos temas aconteceu por coicidência e que os casos estão sob investigação. Segundo a publicação, Inep e a PF garantem "empenho para apurar os fatos, garantindo que não haja prejuízo aos participantes". 

O que vocês estão achando de tudo isso?


Está preparada para o Enem 2016? Conversamos com um especialista, que indicou 5 possíveis temas da atualidade para a redação do Enem 2016. Confira!

5 possíveis temas para a redação do Enem 2016

Foto: Shutterstock

O Enem 2016 (Exame Nacional do Ensino Médio) acontece nos dias 5 e 6 de novembro e uma das maiores preocupações dos candidatos é a redação. Para te ajudar a se preparar para a prova, conversamos com o professor de redação do Sistema Ari de Sá, João Filho, que indicou 5 possíveis temas da atualidade que podem ser a proposta da redação. Olha só: 

1) Jogos olímpicos no Rio de Janeiro

As Olimpíadas Rio 2016 trouxeram ao Brasil um imensurável legado histórico. Foi a primeira vez em que esses jogos aconteceram na América Latina. Além disso, os jogos ocorreram diante de vários aspectos negativos: crise de refugiados, um delicado momento político do país, boatos de atentados, proliferação do zika vírus no país. Mesmo com essas adversidades, os jogos foram um sucesso.

2) Ética, democracia e justiça no Brasil

Nos últimos anos, o brasileiro tem se envolvido mais com a política do país. Movimentos muitas vezes formados por pessoas sem ligações partidárias tomaram as ruas no decorrer do ano com o objetivo de contestar as práticas existentes e gritar por leis mais rigorosas.


3) Liberdade de expressão e ativismo nas redes sociais

A internet tornou-se um campo de discussões, exposição e de defesa do próprio eu. Ideias contrárias passaram a cruzar-se nas redes sociais buscando, cada uma, a sua superioridade. Nesse contexto, muito se discutiu sobre até que ponto as redes sociais são um ambiente propício para a expressão e afirmação das próprias ideias. 

4) Os desafios ambientais no século XXI

Ainda vai demorar para que o meio ambiente deixe de ser pauta em debates. No final do ano passado, vimos o desastre em Mariana, que devastou cidades e matou diversos ecossistemas ao longo do Rio Doce. Em meio a esse fato, podem ser questionadas as atitudes que o homem pode tomar para reparar os danos causados à natureza e o que ele pode fazer para evitar mais problemas ambientais.


5) Diversidade cultural e igualdade de gêneros

É possível traçar uma análise da formação do povo brasileiro, tendo como foco a questão que envolve as culturas indígena e quilombola, que foram, por muito tempo, engolidas pela cultura branca dominante e hoje se reafirmam na sociedade como partes integrantes da composição cultural nacional. Além disso, vivemos em uma época em que se discutem, seja na mesa de um restaurante, seja em plenária na Câmara, temas relacionados à igualdade de gênero e ao conceito de família no século XXI.

Ministério Público Federal do Ceará entrou com uma ação para adiar a prova do Enem. Entenda!

Entenda por que a prova do Enem pode ser adiada em todo país

Foto: Shutterstock

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) está previsto para acontecer nos próximos dias 5 e 6 de novembro, porém, uma ação pode adiar a data da prova. O MEC anunciou na última segunda-feira, 1, que o exame seria adiado para 191,4 mil participantes, pois 304 locais de provas estão ocupadas por integrantes de um movimentos estudantis que estão contra a Medida Provisória que prevê a reformulação do ensino médio e a PEC 241. Segundo o Inep, esses inscritos realizarão a prova nos dias 3 e 4 de dezembro. 

Na última quarta-feira, 2, o Ministério Público Federal do Ceará entrou com uma ação para adiar a prova em todo o país. O procurador da República no Ceará, Oscar Costa Filho, pediu o adiamento porque considera que adiar as provas para um determinado grupo de pessoas pode atrapalhar a igualdade da seleção. Entenderam? 

O MEC informou que já está tomando as devidas providências para derrubar a ação. Segundo a nota, mesmo com conteúdos diferentes, as provas oferecerão o mesmo grau de dificuldade para todos os candidatos. 

O caso será julgado até a próxima sexta-feira, 4, por isso, fique de olho em todas as notícias, ok?!