Este é um dos temas dos quais recebemos mais dúvidas aqui na Atrê, porém, é uma prática nada segura. Quer saber por que você deve evitá-la ao máximo? A gente explica!

Por Redação

Tudo que você precisa saber sobre o coito interrompido 

Foto: Shutterstock

O que é?

O coito interrompido é quando, em uma relação sexual, o homem pressente a ejaculação, retira o pênis e ejacula fora da vagina.

Segurança: quase zero!

Este método não é seguro, pois as secreções do pênis na fase da excitação podem conter espermatozoides vivos. Além disso, pode ser difícil conter a ejaculação. Mesmo quando há o controle, é possível que alguns espermatozoides estejam na uretra devido à liberação do fluido pré-ejaculação e, com isso, a possibilidade de haver fecundação também existe. Neste caso também pode existir a contaminação de DSTs, pois não há uso da camisinha, o que é um perigo para a sua saúde.

Mas e se...?

Se mesmo após a explicação de que o método não é confiável, você ainda tem dúvidas sobre outros meios, saiba que o coito não é seguro em nenhuma situação. Se a sua dúvida é se depois de ter transado uma vez e lavado o pênis, vocês podem seguir com o coito, saiba que a higienização não muda em nada, você pode tanto engravidar como também pegar alguma DST. O organismo recomeça tudo de novo em uma nova relação, seja ela a segunda ou terceira no mesmo dia e uma após a outra.

Período fértil

Mesmo se a mulher está fora do período fértil também não é seguro praticar o coito interrompido. O nosso organismo não funciona como um reloginho e vários fatores podem modificar a regulação dos hormônios, por isso, não confie neste método.

É melhor se prevenir!

Com o sexo protegido você não só fica livre de uma possível gravidez, como também de doenças sexualmente transmissíveis. Alguns métodos, como a camisinha, tanto masculina, como feminina, pílula anticoncepcional, implantes contraceptivos, DIU, etc., podem ser colocados em prática e tornar o sexo mais seguro e tranquilo. Converse com o seu médico e tire todas as suas dúvidas para decidirem juntos qual é o melhor para o seu organismo!

Consultoria Sônia Eustáquia, sexóloga e psicóloga pós-graduada em sexualidade humana.