Assine

Sua pele está precisando de um help? Listamos as melhores máscaras pra você usar já

Veja a Galeria

Descubra dicas espertas para você manter, a pele, o cabelo e as unhas impecáveis durante a estação mais fria do ano

Veja a Galeria

Papo de vó #sqn Sabe aqueles conselhos que a sua vó vive dando sobre cabelos e você ignora? Acredite, alguns fazem todo o sentido. Duvida? Nós provamos agora!

Texto Aline Marchiori | Foto: Shutterstock

Mitos e verdades

Foto: Shutterstock

Dormir com o cabelo molhado faz mal?
Verdade
Isso dá caspas, acentua a oleosidade e pode provocar queda dos fios. As fibras molhadas e o atrito com o travesseiro podem danificá-las, facilitando o desenvolvimento de doenças respiratórias.

Prender o cabelo com elástico deixa os fios quebradiços?
Verdade
Essa já era de se esperar, vai? O ideal neste caso é usar prendedores de tecido sem ferrinho, pois eles não marcam nem quebram os fios. Além de serem mais bonitos!

Tirar pontas duplas deixa o cabelo fraco?
Verdade
Tirar pontas duplas não é uma boa ideia. O correto é cortá-las com uma tesoura profissional (e, de preferência, em um profissional), pois a tesoura de uso doméstico pode danificar o cabelo.

Passar talco no cabelo ajuda a controlar a oleosidade?
Mito
Hoje tem tantos produtos no mercado que não faz sentido usar talco, né? Se estiver no desespero, aposte no xampu a seco. Ah! E evite lavar os fios com água quente.

Xampu de camomila clareia o cabelo?
Mito
Nessa a vovó errou feio. A camomila por si só não é capaz de clarear o cabelo, ela apenas ajuda a  iluminar os fios naturais. Se os seus cabelos são escuros, só a tintura resolve.

Lavar os cabelos todos os dias faz mal?
Mito
Pode lavar à vontade, mas dê prioridade por lavar as madeixas pela manhã ou em um horário que garanta que sequem até a noite, pois não é aconselhável dormir com os fios molhados.

Modelador de cachos e chapinha queimam o cabelo?
Verdade
Mesmo controlando a temperatura e a deixando no mínimo, o risco para os fios é grande. Use com moderação. E, quando for usar, não se esqueça do protetor térmico.

Não é bom sair de cabelo molhado?
Mito
Pode sair com o cabelo molhado à vontade, o que você deve evitar é dormir com ele úmido (entenda por que no primeiro box). Durante o dia está liberado e não tem problema nenhum!

Quem deu as dicas: Pitty Braga, hairstylist do Jacques Janine Belo Horizonte

Revista Atrevida | Edição 250

É só a temperatura cair para os cravos e espinhas aparecerem. Vem saber os motivos!

Por Gabriela Zavagli 

Por que cravos e espinhas aumentam no inverno? 

Foto: Shutterstock

Já percebeu que os cravos e espinhas aparecem com mais frequência durante o inverno? Isso acontece pois o frio causa a diminuição da sudorese (ou seja, suamos menos), e os banhos quentes e a redução da ingestão de água obrigam a pele a produzir cada vez mais oleosidade, danificando a tez e facilitando o seu surgimento.

Um sabonete específico pode ajudá-la, mas dependendo do seu tipo de pele, alguns tônicos, hidratantes e protetores solar podem piorar a oleosidade, portanto, cuidado, procure um dermatologista para que ele possa ajudá-la.

Acha que acabou aqui? Que nada! Na #Atrê274 você confere um especial de beleza para você cuidar da sua pele e cabelo no inverno. Corra para a banca ou compre a sua edição pelo site → https://goo.gl/gpcYHU 

Quem deu as dicas: dra. Catarine Padoveze, dermatologista.

Você está começando a ficar incomodada com os pelinhos que insistem em crescer nas axilas, nas pernas, em todo canto do seu corpo, mas morre de medo de se depilar? A gente vai zerar todas as suas dúvidas sobre o assunto agora!

Tire todas as suas dúvidas sobre depilação

Foto: Shutterstock

Há quem não se importe com os pelos que ficam mais visíveis pelo corpo a partir da pré-adolescência. Mas tem gente que se incomoda – e muito! – com eles. E é aí que entra a tão famosa depilação. Mas é claro que não basta decidir que precisa se depilar pra sair por aí usando qualquer método, né? O primeiro passo é conversar com seus pais a respeito e, depois, se eles acharem ok, escolher o que é melhor para você, pensando no seu conforto e segurança. Agora, se você não tem a menor ideia de como fazer essa escolha, a gente ajuda, tirando todas as suas dúvidas. É pra já!


Quais são os métodos de depilação que existem?

Há diversas formas de se depilar, algumas doem menos, outras mais. Não vamos mentir, gata! Também tem diferença no resultado, no tempo de duração e no preço de cada sessão. Fizemos um resumo das principais técnicas pra você, com as vantagens e desvantagens de cada uma. Olha só:

Creme depilatório

É rápido, prático e não dói nada. Basta aplicar na pele, deixar alguns minutos agindo e retirar. Porém, o resultado não dura muito, mais ou menos 15 dias. Mas deve-se tomar cuidado, pois existem cremes específicos para o rosto e para o corpo, viu? Como são fabricados à base de substâncias químicas, que quebram o pelo, podem acabar irritando a pele e causando alergias. Por isso, é superimportante testar em uma área pequena da pele antes de investir neste tipo de depilação.

Depilador elétrico 

Para depilar, é preciso comprar o aparelho, que não é lá muito barato. O bom é que depois você pode usar quando quiser, em casa mesmo. Existem aparelhos que puxam o pelo pela raiz e outros que cortam na superfície. Ambos são fáceis de usar, mas o que tira pela raiz pode causar dor, não vamos negar! Com ele, os pelos voltam a crescer em um mês, mais ou menos.

Cera quente ou fria

Com esta técnica, o resultado dura cerca de um mês. Além disso, a cada vez que você depila com esse método, deixa o pelo mais fino. Também é um jeito rápido de depilar tudo, como as pernas, eliminando completamente os pelos. A desvantagem é a dor. O produto é aplicado sobre a pele seca e, na sequência, é retirado de uma vez só pela profissional. Para algumas pessoas dói mais. Para outras, menos. E o único jeito é testar para medir a sua sensibilidade. Outra coisa é que esse tipo de procedimento deve ser feito sempre por profissionais, de preferência em clínicas especializadas. Afinal, é preciso ter certeza de que a cera que está sendo aplicada na sua pele não foi usada antes em outra pessoa e que ela está na temperatura correta, no caso da quente, sem risco de queimar. Então, nada de se arriscar em casa, hein?!

Lâmina

É o método mais barato de todos, você faz em casa, rapidinho e sem sentir dor. A desvantagem é que os pelos crescem de novo depois de dois ou três dias. Fora isso, é tranquilo, desde que você siga alguns cuidados, principalmente nas primeiras vezes em que for manipular a lâmina. Pra começar, é importante ter um aparelho só seu, lavar a região antes de depilar e, se possível, fazer um pouco de espuma para a lâmina deslizar. Outro cuidado é não forçar a lâmina demais e prestar atenção nas dobrinhas, como aquelas atrás do joelho ou nos tornozelos, onde é mais fácil se cortar. Na dúvida, peça para a sua mãe acompanhar você, pelo menos até pegar o jeito.

Laser 

É, de longe, o método mais caro. Mas também é o mais duradouro e efetivo. Como retira  completamente os pelos, desde a raiz, eles tendem a crescer cada vez mais finos e frágeis. Existem alguns tipos de laser que não doem, indicados para quem é mais sensível. A depilação a laser é até liberada para garotas de 12 anos, desde que os pais autorizem o procedimento.

Conversamos com vários especialistas que deram dicas espertas para você combater as espinhas. Vem ver!

Por Ana Paula Bürger

Qual é o melhor tratamento para espinhas? 

Foto: Shutterstock

Elas atacam sem avisar, ocupam todo o território, querem minar a sua autoestima e parece que não vão se render tão fácil! Mas a gente garante: ganhar essa luta contra as espinhas não é nada impossível! Para ajudá-la nesse campo de batalha, fomos atrás de especialistas e descobrimos as dicas certeiras para você abater esse inimigo e levantar a bandeira branca para a sua pele. Preparada para traçar seu plano de guerra?  1,2,3 e já!

O que são?

As espinhas são resultado de um processo inflamatório causado por bactérias nos poros da pele. Formam pus e são bem doloridas! 

Qual a diferença entre acne, cravos e espinhas?

Podemos dividir assim: a acne é a doença da pele, o que acontece quando os poros ficam entupidos. Desse entupimento, surgem os cravos, que são os pontinhos pretos causados pelo acúmulo do sebo (a camada de gordura natural da pele). Quando os cravos inflamam, formam as espinhas. 

Elas podem surgir em qualquer lugar do corpo?

Apesar de serem mais comuns no rosto, os cravos e espinhas podem surgir em qualquer lugar do corpo, especialmente nas áreas da pele que têm maior número de glândulas sebáceas, como pescoço, peito, costas e ombro.

Por que elas aparecem mais na adolescência?

Tudo porque com a produção de hormônios sexuais nessa idade, há um aumento de produção de óleo pelas glândulas sebáceas, aumentando também a chance de uma espinha chatinha aparecer a qualquer momento.

Quais são os tratamentos mais eficazes contra a acne?

São inúmeras as formas de combater a acne: começando pelos cuidados de higiene diários com a pele até o uso de medicamentos, regulação hormonal e laser. Tudo vai depender do caso e do nível de acne da pele, e deve sempre ser orientado por um dermatologista.

Quando é indicado tomar remédio?

Quando a acne é intensa e chega a deixar cicatrizes na pele. E provavelmente você já ouviu falar do Roacutan, medicamento que promete curar de vez o mal. O remédio, à base de isotretinoína, diminui a produção de sebo e a queratinização da pele, melhorando muito a acne. Mas os dermatologistas alertam: por ser bem forte e apresentar muitos efeitos colaterais graves, ele só é indicado em casos graves e que não responderam a outros tratamentos, e jamais deve ser usado sem a orientação e acompanhamento de um médico, ok?

Quem deu as dicas: os dermatologistas Dra. Alice Jaruche, do Hospital das Clínicas de São Paulo; Dr. Claudio Wulkan, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Americana de Dermatologia e do Hospital Albert Einstein; o ginecologista Dr. Afonso Nazário, Chefe do Departamento de Ginecologia da UNIFESP; e as nutricionistas Andrea Marim, Tatiana Brum e Patrícia Cruz.

Conversamos com um especialista que revelou cuidados essenciais para melhorar a postura corporal. Vem ver!

Por Aline Marchiori

5 dicas fáceis para melhorar a postura corporal 

Foto: Shutterstock

Se toda vez que está indo para o colégio com a mochila pesada ou está no PC encolhida, você escuta esta frase dos seus pais, saiba que eles... Estão certos! A má postura + a mochila muito pesada podem causar danos graves à sua coluna. Vem ver!

Cuidado com as costas

Este cuidado pode passar batido no dia a dia, mas com o tempo a coluna pode pedir socorro. Carregar mochilas bem pesadas pode ocasionar lesões articulares e musculares tanto na coluna, como também nos joelhos, tornozelos e pescoço. E não é só a mochila a vilã desta história, não. Com o aumento do uso de smartphones e tablets, é comum ver pessoas por muito tempo de cabeça baixa ou sentadas de maneira incômoda, e, por isso, o número de jovens com dor na região da coluna vertebral cresceu muito nos últimos anos. Portanto, fique atenta à maneira como você se acomoda nas cadeiras durante o dia.

Fica a dica!

Para evitar problemas na coluna devido ao peso da mochila, o ideal é que ela não ultrapasse 15% do seu peso, porém, há pessoas que têm a coluna mais sensível e sentem dor carregando de 10% a 15% do peso. Para não correr nenhum risco, os ortopedistas recomendam que o peso não ultrapasse os 10%. Ou seja, se você tem 40 kg, a sua mochila pode ter, no máximo, 4 kg! Anotou?

Mochila perfeita

Escolher uma mochila para chamar de sua vai muito além de ela ser bonita e ter uma cor legal. Para você não errar na hora de comprar a sua, leve em consideração que a mochila deve ter alças largas e acolchoadas, seja leve e não tenha nenhum tipo de objeto dentro. Ela também precisa ser condizente com o seu tamanho para que não cause incômodo. O importante é ser confortável para que você consiga carregá-la todos os dias sem causar lesões.

Atenção aos sinais

Má postura durante o dia e ao dormir, e dores em diversas posições (sentada ou deitada), com a piora durante a prática de atividades físicas são alguns dos sinais que o corpo dá de que algo está errado. Se você notar alguns desses sinais, significa que algo está errado com a sua coluna, portanto, não pense duas vezes e procure um médico ortopedista para que ele possa fazer uma avaliação. Se necessário, o médico irá corrigir a sua postura com fisioterapia ou RPG.

 

De olho na postura

Para evitar problemas futuros com a sua coluna, não tem jeito, você precisa ficar ligada na sua rotina. Mantenha uma alimentação balanceada e o peso corporal adequado, realize atividades físicas regularmente e evite carregar peso. Se não tiver outro jeito e for preciso carregar, pegue-o da maneira correta, sem forçar a coluna demais. Na hora do estudo e do sono também é importante avaliar a postura para se corrigir, se necessário.

Quem deu as dicas: dr. Fellipe Savioli, ortopedista e médico do esporte.

Vem conferir dicas superfáceis para se livrar das olheiras e garantir uma pele saudável

3 dicas caseiras para acabar com as olheiras 

Foto: Shutterstock

Ninguém curte olhar no espelho logo de manhã e dar de cara com as olheiras! Quem tem, sabe como é difícil disfarçá-las ou acabar de vez com elas. Estas manchinhas arroxeadas na região abaixo dos olhos surgem por diversos motivos, mas ficam destacadas, principalmente, porque a pele desta região é bem fina e transparente, o que acaba deixando os vasos sanguíneos à mostra. 

Outros motivos que fazem muitas garotas sofrerem com as olheiras são a alta quantidade de melanina na região dos olhos, fatores hereditários, estresse, dietas ou até mesmo excesso de sol. Para eliminar de vez as olheiras, Elizete Garcia, técnica de produto da Extratos da Terra, dá algumas dicas fundamentais para acabar de vez com a aparência de cansada!

Hidratação da pele

Como a pele abaixo dos olhos costuma ser mais sensível do que outras regiões da face e possuir menor concentração de elastina e colágeno, é importante cuidar muito bem desta região. Uma dica para prevenir as olheiras é hidratar muito bem este local com um hidratante especial para a área dos olhos. O ideal é passar o produto pelo menos uma vez ao dia, de preferência antes de dormir.

Massagem em casa

Você mesma pode praticar uma técnica de automassagem em casa que não vai custar nem um centavo. Após aplicar um hidratante para a região dos olhos, massageie a região entre as sobrancelhas e faça o contorno dos olhos até chegar ao início do nariz. Faça o exercício todos os dias.

Ter bons hábitos

Noites mal dormidas e estresse são fatores que colaboram para o surgimento das olheiras. O ideal é dormir, no mínimo, sete horas por noite para não acordar com aquela aparência de cansada. "Manter uma alimentação saudável e ingerir, no mínimo, dois litros de água são hábitos que também podem ajudar a combater as manchinhas. Por isso, nada de dormir mal e não se alimentar bem". 

Você sempre quis saber quanto os seus seios vão crescer, se pode fazer algo para aumentá-los/diminuí-los ou até mesmo cirurgia plástica? Chega mais, respondemos todas elas agora!

8 fatos sobre o crescimento dos seios

Foto: Shutterstock

Até quando os meus seios podem crescer? Como sei qual será o tamanho deles?

As mamas crescem no estirão da puberdade, que costuma iniciar em torno dos 11 anos e vai até os 16, por isso, não é aconselhado que meninas mais novas façam cirurgia plástica, tanto para aumentar como também diminuir o tamanho. Aliás, o tamanho que ficarão as mamas depende da genética. Geralmente com 16 anos já dá pra ter uma noção, mas as mamas ficam semelhantes às da mãe, porém, a paciente também pode puxar os genes da família paterna.

Exercícios ajudam a aumentar o tamanho dos seios?

Os exercícios não são eficazes se a pessoa quer aumentar o tamanho das glândulas mamárias. O que pode aumentar por meio de atividades são os músculos atrás dos seios, chamados de peitorais.

É comum sentir dores nos seios na adolescência?

As dores são comuns. As mamas podem doer durante o estiramento e próximo à menstruação, devido ao inchaço e à variação hormonal.

Se eu não usar sutiã, os meus seios podem ficar caídos?

O uso do sutiã não previne a queda das mamas, a flacidez e a perda de colágeno. O principal fator que pode causar flacidez na região e, consequentemente, deixar os seios caídos é a obesidade. O sutiã traz conforto à mulher e ajuda que os seios cedam menos, mas não evita que caiam.

É comum um seio ser maior do que o outro?

Uma pequena diferença de tamanho entre as mamas é comum. Quando a assimetria é acentuada a ponto de comprometer a estética e incomodar a mulher, a cirurgia plástica pode ser indicada.

Se tiver os seios muito grandes, posso fazer redução mamária com qual idade?

Caso seja necessária, a redução das mamas pode ser feita após os 16 anos, idade em que os seios já atingiram o seu tamanho definitivo. Se a cirurgia for realizada antes do desenvolvimento completo do corpo, o resultado pode ser insatisfatório, uma vez que as mamas podem continuar crescendo e causar alteração no resultado do procedimento.     

E próteses de silicone? Podem ser feitas a partir de qual idade?  

Da mesma forma que evitamos operar as mamas se estiverem crescendo para mamoplastia redutora, evitamos também para de aumento. Portanto, esta cirurgia só pode ser feita após o desenvolvimento completo do corpo. 

Mesmo sendo adolescente, devo fazer exame de toque mamário desde quando?

A realização do autoexame pode ser feita já na adolescência, para a menina conhecer o formato dos seios e ter familiaridade para encontrar algo diferente. O autoexame deve ser realizado sempre após a menstruação, quando as mamas já estão menos doloridas.

Quem deu as dicas: dr. José Roberto Piato, coordenador do Centro de Mama do Hospital Samaritano de São Paulo, e dr. André Colaneri, cirurgião plástico especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. 

Conheça todos os tipos de depilação e escolha o método ideal para você. Vem ver!

Saiba qual é o melhor tipo de depilação para tirar os pelos do buço

Foto: Shutterstock

Se você tem dúvida na hora de escolher como se depilar, não se estresse. A Atrê está aqui para explicar tudo sobre os principais métodos e ajudá-la a escolher o melhor para a sua pele!

Método: Lâmina

Dói? Não

Quanto tempo dura? De um a dois dias.

Como funciona? Corta os pelos rente à pele.

Em que parte do corpo posso fazer? Em qualquer parte do corpo, mas o rosto deve ser evitado.

Vantagens: é prático e super-rápido de fazer.

Desvantagens: pouca duração e pode encravar os pelos.

Preço: a partir de R$ 4,50.

Dica: é uma ótima opção para quem sente muita dor com outros métodos. Porém, nunca use uma lâmina mais de cinco vezes, porque ela pode causar infecções na pele.

Método: Depilador Elétrico

Dói? Sim

Quanto tempo dura? Até 20 dias.

Como funciona? Arranca o pelo pela raiz.

Em que parte do corpo posso fazer? Pernas, axilas e virilha.

Vantagens: é prático e portátil.

Desvantagens: é um pouco doloroso e, dependendo do formato de alguns aparelhos, não é possível usá-lo na virilha.

Preço: a partir de R$ 40.

Dica: depois do uso, limpe o depilador imediatamente para evitar o acúmulo de sujeiras e bactérias.

Método: Cera fria

Dói? Sim

Quanto tempo dura? Até um mês.

Como funciona? Arranca o pelo desde a raiz com o auxílio de folhas com o produto.

Em que parte do corpo posso fazer? Pernas, axilas, barriga, sobrancelha e buço.

Vantagens: é prática e você pode fazer em casa.

Desvantagens: precisa esperar os pelos crescerem para fazer a depilação, e eles podem encravar.

Preço: a partir de R$ 7.

Dica: não reutilize os papéis depilatórios e use sempre ceras descartáveis.

Método: Cera quente

Dói? Sim

Quanto tempo dura? Aproximadamente 20 dias.

Como funciona? Geralmente é realizado por uma profissional em salão. A cera quente tira o pelo desde a raiz.

Em que parte do corpo posso fazer? Qualquer parte do corpo.

Vantagens: dura bastante e os pelos saem com muita facilidade.

Desvantagens: você precisa esperar os pelos crescerem para fazer a depilação e eles podem encravar. Não faça sozinha em casa, pois pode causar sérias queimaduras na pele!

Preço: a partir de R$ 10. O preço varia de acordo com o local que vai ser depilado.

Dica: certifique-se de que o salão não reutiliza a cera e evite tomar sol até um dia depois da depilação.

Método: Creme Depilatório

Dói? Não

Quanto tempo dura? Até três dias.

Como funciona? Dissolve os pelos junto à pele.

Em que parte do corpo posso fazer? Pernas, axila e buço.

Vantagens: é prático e o pelo não engrossa.

Desvantagens: pode causar reações alérgicas.

Preço: a partir de R$ 8.

Dica: faça o teste em uma pequena área do seu corpo para ter certeza de que ele não vá causar alergias.

Método: Depilação a laser

Dói? Sim

Quanto tempo dura? Pode durar anos.

Como funciona? Destrói a raiz do pelo.

Em que parte do corpo posso fazer? Pernas, braços, axila, virilha e buço.

Vantagens: depois de uma média de cinco sessões, o resultado pode ser definitivo – os pelos não vão nascer por anos!

Desvantagens: maior custo e devem ser realizadas algumas sessões.

Preço: a partir de R$ 100 a sessão.

Dica: procure um lugar de confiança, pois o procedimento realizado de maneira errada pode queimar e manchar a pele. Evite tomar sol até 15 dias depois da depilação. Ah! Você não pode estar bronzeada durante a sessão.

Método: Fotodepilação

Dói? Sim

Quanto tempo dura? Pode durar anos.

Como funciona? Destrói a raiz dos pelos.

Em que parte do corpo posso fazer? Pernas, braços, axila, virilha e buço.

Vantagens: é um procedimento um pouco menos doloroso que a depilação a laser e clareia o local em que é realizada a depilação.

Desvantagens: são necessárias uma média de 10 sessões para melhores resultados e não pode ser feito em peles bronzeadas. O resultado pode variar bastante de acordo com o aparelho utilizado.

Preço: a partir de R$ 60 por sessão.

Dica: procure locais e profissionais de confiança, o uso errado do aparelho pode causar manchas e queimaduras na pele!

Acabe com os cravos com uma receita superfácil de máscara caseira para tirar cravos. Vem ver!

Aprenda a fazer uma máscara caseira para tirar cravos e hidratar a pele

Foto: Shutterstock

Os cravos aparecem quando há um aumento na produção do sebo (secreção produzida naturalmente pela pele) a ponto de entupir o poro. Eles são comuns na adolescência por causa das alterações hormonais. A dica é não espremer, para não causar machucados na pele. Para retirá-los e, de quebra, hidratar a pele, você pode apostar em uma máscara caseira de gelatina! 

 Você precisa de:

1 colher de sopa de gelatina em pó sem sabor
1 e 1/2 colher de sopa de leite

Leve a mistura ao microondas por 15 ou 20 segundos (ela deve ficar morna, mas não ferver). Passe imediatamente no rosto (ela endurece rápido!) com os dedos mesmo. Ah, muito cuidado para não aplicar em cima da sobrancelha ou do couro cabeludo! Deixe a máscara no rosto por 30 minutos – ela vai endurecer e formar uma camada bem elástica e resistente. Daí, é só começar a puxá-la devagar e adeus, cravinhos! 

Foto: Bo Campos

Quer conferir mais receitinhas para cuidar da pele e do cabelo em casa? Então, clique aqui

Hoje é o Dia Internacional de Atenção à Pessoa com Lúpus. Sabia disso? Conversamos com garotas que vivem com a doença. Confira!

Lúpus: conheça os sintomas e saiba como tratar a doença

Foto: Reprodução | Instagram

lúpus é uma doença autoimune, e isso significa que ela desequilibra o sistema imunológico que, em vez de defender o organismo de vírus, bactérias e outras criaturas minúsculas que nos deixam doentes, passa a atacá-lo. Os sintomas aparecem na pele, articulações, fígado, coração, pulmão, rins e cérebro. E quem sofre mais são as mulheres: uma mulher a cada 1.700 tem a doença. A Gisele e a Joyce são duas delas e nos contam como descobriram e convivem com a mesma doença que atinge famosas como Selena Gomez e Lady Gaga. 

A Gisele Pereira, de 19 anos,descobriu o problema aos 15 anos, quando procurou um médico por conta de dores nas articulações, além da fraqueza no corpo, falta de apetite e sensibilidade à luz do sol. “Minha pele chegou a ficar cheia de feridas”, conta. A radiação solar, em especial os raios ultravioletas emitidos das 10h às 15h, agride muito a pele, e a de quem tem lúpus, então, nem se fala. Com pouco tempo de exposição ao sol, é possível ficar com queimaduras intensas, especialmente no rosto. Os sintomas sentidos pela Gi indicavam que a doença estava em fase inicial,mas nem por isso foi fácil diagnosticá-la. “A minha mãe me levava para um hospital e eles me encaminhavam para outro, ninguém chegava a uma conclusão. Foi só quando fiquei uma semana internada, passei por vários especialistas e fiz muitos exames que descobriram.Ao todo, demorou um mês”, conta Gisele. De acordo com o reumatologista (especialidade médica que cuida do lúpus) Luiz Carlos Latorre, da Sociedade Brasileira de Reumatologia,o que aconteceu com a Gi é comum, porque os sintomas podem ser de várias doenças.

A Joyce Inácio, de 19 anos,também precisou ficar internada por duas semanas quando tinha 13 anos, para que os médicos chegassem a um veredito. “Fiquei com pintas vermelhas pelo corpo e meu braço chegou a entortar, de tanta dor”, lembra.

Sintomas do lúpus


Alguns sintomas podem indicar que algo anda errado com a sua saúde, mas quatro deles juntos apontam para um diagnóstico. Só que, antes de surtar e procurar no “doutor Google”, você deve contar para os seus pais e, juntos, procurarem um médico! 

  • Feridas na boca que parecem não sarar.
  • Lesões avermelhadas nas laterais do nariz e nas bochechas (parece até as asas de uma borboleta).
  • Manchas vermelhas pelo corpo todo.
  • Dor para respirar.
  • Basta alguns minutos de exposição ao sol para aparecerem queimaduras no corpo.
  • Dores no punho,cotovelo, ombro e dedos, mas de um só lado do corpo.
  • O xixi geralmente sai com sangue.
  • Convulsões,quando você apaga e o corpo todo treme involuntariamente.
  • Falta de apetite e, consequentemente, muita fraqueza.

*Texto Rita Trevisan e Marina Oliveira | Foto Divulgação