Assine

Depilação? Faça você mesma! Testamos diferentes tipos de depilação pra você ver qual gosta mais. E sabe a melhor parte? Todos são para fazer em casa!

Veja a Galeria

Ele ainda está aí .. então, fuja dos perigos do verão! Listamos 3 combinações arriscadas para você tomar cuidado e evitar danos na pele e à saúde ... prepare-se para arrasar!

Texto Caroline Porne | Adaptação web: Marília Alencar | Foto: Shutterstock 

Protegida e livre dos perigos

Foto: Shutterstock 

Descolorante + Sol

Taí uma combinação perigosa. Esse tipo de produto já tem ação descolorante longe do sol. Em contato direto com a radiação, então, ele pode causar queimaduras e manchas na pele. Tenha cuidado!

Acne + Sol

As espinhas podem virar manchas na pele com a exposição ao sol. Por isso é imprescindível usar protetor solar com alto FPS nas regiões afetadas. Use um boné ou chapéu para proteger o rosto.

Limão + Sol

O limão pode causar queimaduras feias! Sempre lave bem as mãos depois de mexer com a fruta e nunca mexa nele sob o sol. Se houver queimadura, evite exposição solar e procure um médico.

Revista Atrevida | Edição 233

Eles surgiram há anos e, com certeza, a sua avó ou a sua mãe usaram algum deles. E sabe o melhor? Estes cosméticos existem até hoje, têm preços que cabem na sua mesada e vão deixá-la mais linda!

Veja a Galeria

Frankie by Ariana Grande é uma edição limitada em parceria entre a cantora e o irmão mais velho

Frankie by Ariana Grande

Foto: Instagram / Reprodução

Já está à venda nas lojas gringas, o perfume Frankie by Ariana Grande. A edição limitada é especial da cantora Ariana Grande e seu irmão mais velho, Frankie James Grande. A fragância, destinada a todos os públicos, "sem gênero", é um mix de pimenta rosa, damasco, orquídea selvagem, madeira de cedro, musk e cristais de açúcar. O novo produto é bem parecido com a primeira fragrância lançada por Ari, mas com um detalhe diferente: o pom-pom preto. Infelizmente, o site que vende o produto fora do país, não faz entregas no Brasil. E aí, também ficou curiosa para sentir o cheiro do perfume?

 

Irmão de Ari mostra o modelo do frasco

Foto: Instagram/Reprodução

 

 

Olhou no espelho e percebeu que a celulite resolveu aparecer? Com mudanças de hábito e cuidados dá para mudar isso rapidinho!

Texto por Aline Marchiori | Ilustração Isabela Santos

Celulite

Ilustração: Isabela Santos

OMG, o que é isso?

Você se olhou no espelho e percebeu que em seu bumbum tem alguns furinhos? Alerta: celulite! A celulite são os relevos na pele causados pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células. Esse acúmulo faz que elas inchem, deixando a pele com desníveis. Ela costuma dar os primeiros sinais na adolescência ou quando há o início do uso de anticoncepcionais. Os lugares que mais sofrem são as coxas e o bumbum, porém, a barriga também pode ser afetada. Para evitar que isso aconteça, o ideal é ter uma alimentação saudável e fazer exercícios físicos. Usar calças apertadas demais, beber muito refrigerante e ficar sentada o dia todo também podem contribuir para o seu aparecimento.

Bora mudar essa situação?

Se a celulite a incomoda, a boa notícia é que dá para mandá-la para bem longe. Sabe aquele creminho que você comprou e que se diz milagroso? Então, ele pode auxiliar no tratamento, porém, não resolve nada sozinho, pois os cremes pouco penetram abaixo da epiderme e a celulite fica bem abaixo disso, na gordura subcutânea. O tratamento ideal deve ser aquele indicado especialmente para o seu tipo de corpo após uma análise metabólica. Além da reeducação alimentar e de exercícios, também existem os procedimentos estéticos, como a drenagem linfática, massagem modeladora, radiofrequência, infravermelho, etc., que dão bons resultados. Procure um médico dermatologista para que ele possa avaliar o grau da sua celulite e indicar o tratamento correto.

Celulite x estria

Muita gente se confunde, porém, são coisas diferentes. As estrias são cicatrizes que se formam após a destruição das fibras elásticas da pele, geralmente causadas por ganho e perda de peso. A aparência também é diferente, as estrias são “linhas” brancas ou vermelhas/rosadas na pele.

De olho no prato

Uma alimentação balanceada + ingerir água na quantidade correta (pelo menos 1,5 litro por dia!) = pele lisinha, sem celulite nenhuma. Esta equação é certa para quem quer se ver livre dos “furinhos” e ter uma pele inacrê. A verdade é que não existem alimentos milagrosos, mas alguns podem dar aquela forcinha no tratamento/prevenção da celulite. Aposte no chá-verde, chá de hibisco, nos alimentos ricos em 3-indol-carbinol, como couve-de-bruxelas, repolho, brócolis, nos ricos em selênio, como a castanha-do-pará, e nos que contêm iodo,
como os peixes do mar.

Revista Atrevida / Edição 256

Top 3 #projetoverão! Aplicativos que vão ajudá-la a ficar em forma e saudável neste verão

Texto Redação / Foto: Shutterstock

Aplicativo fitness

Foto: Shutterstock

NIKE+ RUNNING: monitora as suas corridas e a ajuda a atingir metas .

FITNESS INTERVALS: vai ajudá-la a controlar melhor a sua rotina de treinos na musculação.

RUNTASTIC ROAD BIKE: se você ama andar de bicicleta com as BFFs, vai curtir esse app cheio de dicas de percursos e corridas.

Revista Atrevida / Edição 108

A essa altura do campeonato você já percebeu o quanto é importante cuidar da sua pele para se manter livre de cravos e espinhas, certo? Mas não são só as peles oleosas que sofrem com a acne na adolescência, não. Para um tratamento efetivo, o ideal é usar cremes, sabonetes e maquiagens adequados para o seu tipo de pele. Mas você sabe diferenciar se ela é mista, seca ou oleosa? Se a sua resposta for não, fique tranquila, quase ninguém sabe. É por isso que preparamos este teste! Responda às perguntas, descubra o seu tipo de pele e, de quebra, confira dicas de cuidados diários para ter um rosto lisinho, hidratado e livre de acne. Só não vai ficar linda quem não quiser!

Faça o Teste

Oi, gineco! Só de pensar em ir ao ginecologista você já fica tensa porque não sabe o que vai rolar lá dentro? Keep calm, nós garantimos que esse momento é bem mais tranquilo do que você imagina. Se liga:

Texto Consultoria Sônia Eustáquia, sexóloga e psicóloga pós-graduada em sexualidade humana.

Consulta ao ginecologista

Foto: Reprodução / Pinterest

 

A primeira consulta ao ginecologista geralmente é uma conversa informal, na qual o médico faz perguntas sobre doenças da infância, hábitos, ciclo menstrual e doenças na família. Ele também poderá dar orientações sobre sexo, doenças sexualmente transmissíveis e gravidez. Não tenha medo de perguntar!

 

  • Pergunte o que quiser, o ginecologista não vai rir das suas questões. Ele está preparado para lidar com essas situações e tudo o que você disser será respeitado.

 

  • Sua mãe não precisa entrar no consultório se você não se sentir à vontade. Se ela insistir, pode entrar para auxiliar o médico com aquelas informações sobre o seu desenvolvimento que você não sabe ou lembra. O bacana é que seja combinado entre você, o médico e a sua mãe o momento certo para que ela os deixe a sós.

 

  • Fique tranquila, o médico não contará nada do que você disser à sua mãe. O que um paciente conversa com o médico em uma consulta é sigiloso. Somente em casos de doenças ou abusos que coloquem em risco a vida da garota é que ele deverá conversar com os pais.

 

  • Se você for virgem, o médico examinará apenas os seus seios, a região abdominal e a parte externa da região genital. Caso já tenha tido relações, ele examinará a vagina internamente. Fique calma, pois o exame é importante para prevenir doenças.


Revista Atrevida / Edição 247

Superturbinada! Ao contrário de muitas garotas que sonham em ter seios fartos, nossa leitora sofre com o crescimento exagerado dos seus e quer dar um basta nisso. Mas será que é possível? A Atrê responde!

Texto por Aline Marchiori/ Ilustração Isabela Santos

Seios fartos

Ilustração: Isabela Santos

“Meus seios começaram a se desenvolver quando eu tinha 11 anos e agora eu já tenho 18 e eles não param de crescer. Não gosto porque são grandes e pesados, tenho muita dor nas costas e todas as roupas que coloco acabam ficando vulgares. Até quando eles vão crescer?” A. S., 18 anos, São Paulo, SP

Eles não param!

Não é normal os seios crescerem aos 18 anos, como é o caso da A.. Isso porque eles costumam se desenvolver até em torno dos 16, 17 anos, que é geralmente dois ou três anos após a menarca. Também não é normal os seios crescerem tanto, mas pode acontecer. Esse crescimento exagerado
é conhecido como gigantomastia. Isso acontece porque algumas mulheres têm muitos receptores de estrógenos nas mamas, o que faz que tenham maior sensibilidade a este hormônio, que normalmente começa a ser produzido em quantidades maiores a partir do início da puberdade. Mas não é só isso que faz o seu sutiã aumentar de tamanho. A obesidade e os problemas glandulares também podem causar um aumento exagerado no volume das mamas.

Quem pode?

Adolescentes a partir dos 16 anos podem fazer a cirurgia. Os médicos também usam a referência da idade ginecológica, ou seja, o tempo que passou desde a sua menarca para avaliar se a garota já pode ou não se submeter ao procedimento. Um ponto que deve ser levado em consideração antes de decidir fazer a cirurgia é que como qualquer processo cirúrgico ela deixará cicatrizes, então a garota deve saber que sairá de lá com as marcas das incisões. Outra sugestão é para as meninas que estão
acima do peso. O ideal é fazer dieta antes da cirurgia para que a gordura que se deposita nas mamas não atrapalhe na avaliação do seu tamanho real. Fora isso, não é necessário nenhum cuidado especial, além de conversar com a sua família e escolher um médico de confiança, é claro!

Silicone – só que ao contrário

Se os seus seios continuam crescendo desenfreadamente, a solução talvez seja a cirurgia de redução das mamas. Nela, é retirado tecido mamário para que a mama apresente um volume menor. Se feita adequadamente, com as incisões nos locais corretos, não existem contraindicações, por isso, é imprescindível procurar um bom médico.

5 problemas causados pelos seios grandes:

  • Dores nas costas devido à sobrecarga na coluna vertebral.

 

  • Depressão nos ombros pela alça do sutiã.

 

  • Dores nas próprias mamas.

 

  • Sofrimento emocional, já que garotas com seios grandes muitas vezes têm problemas de baixa autoestima.

 

  • Bullying. Por serem “diferentes” das amigas, algumas vezes essas garotas podem sofrer com brincadeirinhas dos colegas.


Revista Atrevida / Edição 247

Dar adeus à acne e ficar com uma pele lisinha só depende de uma pessoa: você mesma. E o primeiro passo para isso é ter disciplina. Vem ver só como é que se faz para ter uma pele bem cuidada e deixar todo mundo babando!

Texto da Redação / Foto: Divulgação

Pele

Foto: Shutterstock

1º passo: limpeza

Lavar o rosto duas vezes por dia é fundamental. Para isso, use água fria, sabonete ou loção de limpeza. O importante é que o produto seja específico para a acne. “Ele deve conter enxofre, ácido salicílico ou peróxido de benzoíla”, indica a dermatologista Mônica Maluf. Três vezes por semana, você
pode fazer uma esfoliação suave na pele, pois isso ajuda a remover os cravos e as células mortas.

2º passo: tonificação

Hora de complementar a limpeza feita com o sabonete. Esse passo é fundamental em sua rotina de cuidados com a pele. Os tônicos ou adstringentes faciais devem ser aplicados com algodão, sempre partindo do meio do rosto para fora (no sentido do nariz para as orelhas). Eles limpam profundamente, equilibram a oleosidade da pele e controlam o brilho.

3º passo: hidratação

Oleosidade e umidade são coisas diferentes. Por isso, a ideia de que pele oleosa não precisa de  hidratação é completamente furada. A verdade é que este tipo de pele exige um hidratante próprio. Ele vai manter a pele nutrida e vai ser mais difícil pintar espinha no pedaço. “O hidratante pode ser enriquecido com ativos que ajudam a controlar a oleosidade, como os ácidos”, explica a dermatologista.

4º passo: tratamento

Loções e géis secativos completam os cuidados diários. Eles têm ácidos e antibióticos que tratam e podem ser aplicados sobre as espinhas inflamadas. Para as fãs de maquiagem, a dica é optar por um corretivo com função secativa. Existem vários no mercado e, além de disfarçar o problema na hora da emergência, ajudma a tratar. Você cuida da acne sem nem perceber!

Revista Atrevida / Edição 252

Não são só as espinhas que infernizam nossos dias. Os cravinhos também podem acabar com nosso bom humor. A Atrê ensina os melhores tratamentos para se livrar deles

Colaborou Julia Prezotto / Consultoria: Dra. Denise Lage, Dra. Edislene Viscardi e Dra. Daniela Landim / Foto: Shutterstock

Cravos

Foto: Shutterstock

O que são?

Também chamados de comedões, os cravos são pequenos pontos escuros ou brancos na pele, especialmente, na zona T (formada por nariz, testa e queixo).

Como eles nascem?

Os cravos nascem por dois motivos: o aumento da gordura produzida por glândulas da pele e o entupimento dos poros por onde essa gordura deveria ser eliminada. Em geral, os poros entopem pela produção excessiva de queratina (substância fabricada naturalmente pelo corpo), que atrapalha a saída da gordura, mas produtos de beleza podem ser os culpados também.

Já tenho cravos e agora?

A regra é a mesma que a das espinhas: nunca esprema ou cutuque o cravo! Isso tende a fazê-lo piorar
e pode até causar uma cicatriz. A extração deles deve ser realizada por um profissional, geralmente um esteticista, que vai fazer uma limpeza mais profunda na pele e pode indicar tratamentos específicos, como peeling e laser, para casos mais sérios.

Cuide da sua alimentação!

Não existe nenhum alimento que evite o aparecimento de cravos, porém, é certo que manter uma alimentação balanceada deixa a pele mais saudável. Então, diminua a quantidade de carboidrato, açúcar e leite em sua dieta e aumente a ingestão de frutas, cereais e legumes.

Revista Atrevida / Edição 236

Você engorda e emagrece muito rápido ou é ativa ou lenta demais? Saiba que isso pode significar alguma disfunção na sua tireoide. Quer entender melhor o que pode estar rolando? Explicamos agora!

Texto por Aline Marchiori | Ilustração Isabela Santos

Foto: Isabela Santos

O que é?

Se você só escuta falar sobre a tireoide e não sabe o que é nem como funciona, nós explicamos: ela é uma glândula que está localizada na região interior do pescoço. A glândula é super-importante para
o organismo, porque é ela que produz hormônios que são como um combustível para o corpo todo funcionar. É por este motivo que qualquer disfunção geralmente é percebida com facilidade, já que pode causar uma série de alterações na sua saúde.

De mãe pra filha

As alterações na tireoide são comuns em mulheres jovens, mas podem aparecer em qualquer idade. A genética também é importante! Se a sua mãe ou irmã tem, as chances de você ter são grandes. Ficou preocupada e quer descobrir se a sua tireoide está ok? Procure já um especialista! O ideal é fazer consultas e exames periódicos. Caso tenha algumas sintomas como o emagrecimento excessivo e hiperatividade, fique bem atenta, isso pode indicar o hipertireoidismo. Já aumento constante de peso, grande dificuldade em emagrecer e cansaço extremo podem estar relacionados ao hipotireoidismo.

Hiper x Hipo

Existem dois tipos de disfunção: o hipertireoidismo e o hipotireoidismo. Na hipo a glândula funciona menos, o que deixa as pessoas com sobrepeso e dificuldade de emagrecer, cansadas e com sono. Já no hiper é o inverso. A glândula funciona mais, a pessoa tende a ser bem magra e agitada. Existe um processo até conseguir controlar isso, é por isso que é importante buscar um médico. Os tratamentos são feitos com medicamentos ou suplementos para controle dos hormônios. Em alguns casos, tipo quando há nódulos na tireoide ou câncer, deve ser feita uma análise que verifique se há necessidade de uma cirurgia.

#dica

Caso o mau funcionamento da tireoide não seja percebido, a sua saúde pode correr perigo. Existe a tireotoxicidade, que é uma alteração grave da tireoide que pode gerar uma série de distúrbios, deixando o seu organismo bagunçado. Sem contar que o mau funcionamento da tireoide pode também afetar outros órgãos. É por isso que é tão importante manter os exames em dia e consultar um médico – endócrino e ginecologista – regularmente. E aí, já fez a sua consulta?

Revista Atrevida / Edição 253