Conversamos com vários especialistas que deram dicas espertas para você combater as espinhas. Vem ver!

Por Ana Paula Bürger

Qual é o melhor tratamento para espinhas? 

Foto: Shutterstock

Elas atacam sem avisar, ocupam todo o território, querem minar a sua autoestima e parece que não vão se render tão fácil! Mas a gente garante: ganhar essa luta contra as espinhas não é nada impossível! Para ajudá-la nesse campo de batalha, fomos atrás de especialistas e descobrimos as dicas certeiras para você abater esse inimigo e levantar a bandeira branca para a sua pele. Preparada para traçar seu plano de guerra?  1,2,3 e já!

O que são?

As espinhas são resultado de um processo inflamatório causado por bactérias nos poros da pele. Formam pus e são bem doloridas! 

Qual a diferença entre acne, cravos e espinhas?

Podemos dividir assim: a acne é a doença da pele, o que acontece quando os poros ficam entupidos. Desse entupimento, surgem os cravos, que são os pontinhos pretos causados pelo acúmulo do sebo (a camada de gordura natural da pele). Quando os cravos inflamam, formam as espinhas. 

Elas podem surgir em qualquer lugar do corpo?

Apesar de serem mais comuns no rosto, os cravos e espinhas podem surgir em qualquer lugar do corpo, especialmente nas áreas da pele que têm maior número de glândulas sebáceas, como pescoço, peito, costas e ombro.

Por que elas aparecem mais na adolescência?

Tudo porque com a produção de hormônios sexuais nessa idade, há um aumento de produção de óleo pelas glândulas sebáceas, aumentando também a chance de uma espinha chatinha aparecer a qualquer momento.

Quais são os tratamentos mais eficazes contra a acne?

São inúmeras as formas de combater a acne: começando pelos cuidados de higiene diários com a pele até o uso de medicamentos, regulação hormonal e laser. Tudo vai depender do caso e do nível de acne da pele, e deve sempre ser orientado por um dermatologista.

Quando é indicado tomar remédio?

Quando a acne é intensa e chega a deixar cicatrizes na pele. E provavelmente você já ouviu falar do Roacutan, medicamento que promete curar de vez o mal. O remédio, à base de isotretinoína, diminui a produção de sebo e a queratinização da pele, melhorando muito a acne. Mas os dermatologistas alertam: por ser bem forte e apresentar muitos efeitos colaterais graves, ele só é indicado em casos graves e que não responderam a outros tratamentos, e jamais deve ser usado sem a orientação e acompanhamento de um médico, ok?

Quem deu as dicas: os dermatologistas Dra. Alice Jaruche, do Hospital das Clínicas de São Paulo; Dr. Claudio Wulkan, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Americana de Dermatologia e do Hospital Albert Einstein; o ginecologista Dr. Afonso Nazário, Chefe do Departamento de Ginecologia da UNIFESP; e as nutricionistas Andrea Marim, Tatiana Brum e Patrícia Cruz.