Está todo mundo falando no coletor menstrual, mas você não sabe para que serve nem por que ficou tão em alta? Keep calm, tiramos as suas dúvidas agora!

Texto consultoria Sônia Eustáquia, sexóloga e psicóloga pós-graduada em sexualidade humana

Coletor menstrual

Foto: Shutterstock

Com certeza você já ouviu alguém falar sobre o coletor menstrual por aí. Mas, fala sério: de início é um pouco complicado entender como ele funciona. Pensando nisso, consultamos uma expert para tirar todas as suas dúvidas sobre o produto que pode substituir os absorventes. Olha só: 

O que é?

É uma espécie de “copinho” que é inserido na vagina para recolher o fluxo menstrual. Normalmente, é feito de silicone medicinal que é bem flexível.


Como funciona?

Ao ser introduzido no canal vaginal ele forma um vácuo que impede a entrada de ar, evitando vazamento e mau odor – já que o sangue menstrual só produz cheiro quando entra em contato com o ar.

Quem pode usar?

Apenas as garotas que não forem mais virgens, pois ele é introduzido na vagina e se a menina nunca tiver tido uma relação, ele pode romper o hímen. O ideal é que se procure um ginecologista antes de aderir ao coletor para que ele tire as suas dúvidas e explique como deve ser usado.

Faz mal?

Não. Ele traz benefícios e oferece conforto e praticidade. Não altera o pH da flora vaginal e possibilita
uma melhor ventilação na região – diferentemente dos absorventes externos e internos. O coletor ainda
é fácil de higienizar.

Por que é moda?

É considerada uma medida sustentável e, devido à tecnologia, é ajustável ao corpo e evita a contaminação bacteriana. Sem contar que o mesmo coletor, se lavado corretamente – com água fervente –, e guardado em local limpo pode ser usado de quatro a dez anos.

Revista Atrevida / Edição 252