Assine

Gente como a gente! Nem sempre a vida das celebs que amamos foi puro luxo. Elas tiveram de ralar e colocar a mão na massa em profissões (bem) diferentes das que têm hoje. Quer ver?

Veja a Galeria

Quem resolveu fazer a Demi e se redimiu com os fãs no último segundo foi a R5, com shows em dezembro do ano passado! Quer saber mais sobre a banda? Se liga no que o próprio Ross Lynch revelou pra gente!

Texto por Carol Salomão | colaborou Nathália Henrique e Victória Ragazzi | Foto: Divulgação

Ross Lynch falou com a Atrê

Foto: CMS Source

Qual música da R5 seria perfeita para descrever os fãs brasileiros?

Provavelmente, a Forget About You. A música fala sobre viver um momento incrível. Você até pode se esquecer da festa, mas não das pessoas que estavam lá. Os fãs brasileiros são assim, realmente inesquecíveis e incríveis!

Você tem alguma história engraçadado backstage?

Em um show estava tocando uma música romântica no piano e falei:“agora é com você, vai Rocky!”, mas quando fui ver, ele estava fora do palco pegando o número de telefone de uma garota [risos]. Ainda bem que ele ouviu e voltou rapidinho para o lugar.

Vi que a banda vai fazer uma turnê com o Jack and Jack no ano que vem. Como vocês se conheceram?

Em um festival de música, e ambos queríamos ir para a Austrália, então, decidimos dividir a nossa fanbase de lá. Até preciso escutar mais o som deles, ainda não ouvi todas as músicas [risos].

Você já tem planos para o próximo álbum?

No momento, não. Tudo bem que de vez em quando tentamos escrever algumas músicas, mas estamos superfocados na turnê agora. É bem complicado fazer as duas coisas ao mesmo tempo. 

Gif Tumblr | Reprodução  

Como você se sentiu ao gravar o último episódio de Austin & Ally?

Foi realmente especial! Algumas pessoas ficaram mais emocionadas do que as outras, mas todos nós tivemos uma experiência inesquecível nesta série e agora estamos prontos para fazer coisas maiores.

Falando nisso, quais são os seus planos para o ano que vem?

Quero continuar com força total na minha atuação, com foco em filmes.Também não vou ter terminado a turnê com a banda, que vai até março. E quem sabe dá tempo de lançar o terceiro álbum da R5?

Revista Atrevida | Edição 256 

Dos palcos para a TV! Lucas Lucco bateu um papo com a Atrê e revelou fatos sobre o seu personagem em "Malhação – Seu Lugar no Mundo". Vai perder? Vem ver!!

Texto por Roseane Santos | Foto: Virna Santolia | Adaptação web: Marília Alencar 

"O Uodson insiste demais na Ciça, 
parece gostar de sofrer. Eu não sou assim, não!"

Foto: Virna Santolia

Brilhando no papel do divertido Uodson, em Malhação – Seu Lugar no Mundo, Lucas Lucco bateu um papo com a Atrê e revelou que está em um momento especial de sua vida . Encantado com a carreira de ator, o gato jura que não irá abandonar a novela devido aos seus compromissos com os shows. E acredita que ele contou tudo isso lá na sua casa, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro? É lá que ele recebe o carinho dos pais e mostra que o sucesso não subiu à cabeça. O sonho dele? Além de continuar levando a alegria para os fãs, o mozão quer casar e ter quatro filhos correndo ao seu redor. Own... Dá para ser mais perfeito? Dá e nós provamos na entrevista a seguir!

Alguma coisa o surpreendeu nessa sua nova fase como ator?

Sim. Acho que eu gosto mais disso do que eu realmente achava que gostava antes.

Você achava que seria diferente?

Sim. Eu tinha só a ideia de atuar nos clipes, mas não tinha ideia de como era gravar uma novela, não sabia como era um roteiro de gravação, o cronograma... Apesar da correria com os shows, estou adorando fazer, estou muito feliz também que o personagem esteja dando certo. É muito bom ver que a galera está gostando e que estou levando alegria pela televisão também.

Você já pensou em um dia ter de escolher entre a carreira de ator ou músico?

Não, nunca pensei nisso. Acho que mesmo sendo complicado fazer as duas coisas ao mesmo tempo, não vai ter erro. Esta vai ser a Malhação mais longa dos últimos tempos, vai até 2017! O pessoal está gostando e apoiando. Acho que consigo ficar até o final e, depois, quem sabe fazer outras novelas?

E como as pessoas falam do Uodson nas ruas?

É um público diferente. O pessoal está prestando atenção no meu trabalho graças à Malhação, e isso acaba influenciando no lado musical. Comecei a ganhar novos seguidores depois da novela e é muito bom ver os elogios. É legal ouvir coisas do tipo “me surpreendi com você como ator” ou “você é muito engraçado”. A gente não tem noção, mas está levando alegria para um monte de gente, com coisas simples.

Gif | Tumblr | Reprodução

E eles dão palpites?

Eles falam muito sobre a história complicada do Uodson com a Ciça, que vive dispensando ele. Falam que ele deve deixá-la pra lá. O pessoal vê como se fosse a vida real! O que estou gostando também é que muitos se esquecem do Lucas Lucco e passam a ver o Uodson. E eu queria realmente isso, que as pessoas esquecessem um pouco o cantor e começassem a ver o personagem, o Uodson.

E o Lucas, aguentaria o que a Ciça está fazendo?

Não, acho que desde o primeiro fora já deixaria isso quieto.

Mas você já levou um fora também?

Sim, mas não tão grande como esse [risos]. Ele insiste demais, parece gostar de sofrer. Eu não sou assim, não!

E você já sofreu por ter levado um fora?

Não, nunca sofri. Aliás, ainda não namorei tão firme para isso.

Tem algum tipo de cantada que você não gosta?

Não. Eu encaro tudo como elogio. No camarim escuto cada coisa... Nossa, é impublicável [risos]! A única coisa que não curto muito é quando chegam me beijando direto na boca.

Você já falou que pretende se casar cedo. Quer dizer que você já está pensando nisso?

Ah, eu estou me ajeitando [risos]...

 

E “ajeitando” quer dize rque você está solteiro, mas não sozinho?

Ah, eu estou de boa.

E o que é estar “de boa”?

Estou quieto. Não estou fixando em ninguém, mas também estou evitando ficar rodando, com uma aqui e outra ali.

Revista Atrevida | Edição 256

Quem assiste ao seriado Liv & Maddie, do Disney Channel, nem imagina que as gêmeas protagonistas são a mesma pessoa: a atriz Dove Cameron. A Atrê foi até Los Angeles, na Califórnia, visitar os estúdios da série e conversar com a loira. Dá só uma olhada em nosso papo!

Texto Redação | Foto: Instagram | Reprodução 

A loira bateu um papo com a Atrê

Foto: Instagram | Reprodução 

Como é fazer duas personagens diferentes ao mesmo tempo? Muito difícil?

Exige muita dedicação, porque, às vezes, é bem difícil, sim. Temos de gravar as cenas duas vezes, uma como Liv e outra como Maddie. Mas nós temos ótimos diretores que nos mantêm na linha e nos orientam sobre o que temos de fazer para as coisas darem certo.

Como é a sua relação com o elenco?

É muito boa! Estamos juntos desde o começo da série e, assim como nossos personagens, nossa relação está mudando para melhor com o passar do tempo. Essa é a melhor parte de tudo!

Gif | Tumblr | Reprodução

Dos ídolos do Disney Channel, quem é a sua maior inspiração?

Com certeza é a Selena Gomez. Até hoje me lembro de quando a vi pessoalmente pela primeira vez. Eu fiquei muito nervosa e até chorei de emoção! Cresci assistindo ao Disney Channel e aos filmes e séries estrelados por ela. Hoje, posso dizer que sou uma Selenator!

Qual é o seu maior sonho no momento?

Já estou sabendo que Frozen ganhará uma versão na Broadway, e o meu sonho seria estar em um musical como esse. Seria uma das maiores conquistas daminha carreira!

Revista Atrevida | Edição 243

Biel já ~hitou~ com as músicas Boquinha, Pimenta e Demorô. Mas, para isso, ele teve de abrir mão de muitas coisas. Achou que ele ficou na bad? Então, você precisa mesmo conhecer o gato!

Texto Carol Salomão | Foto: Rodrigo Takeshi | Assistente Artur Leite 

Biel

Foto: Rodrigo Takeshi 

“Que fome!”, foi assim que Gabriel Marins, mais conhecido como Biel, chegou à sessão de fotos da Atrê. O jeitinho sincero do cantor, que começou no funk há dois anos, esteve presente durante toda a entrevista, criando um dos papos mais abertos #ever! A mesma coisa aconteceu na hora de escolher os looks: cada peça precisou passar pelo selo de aprovação do boy, sendo a blusa oversized a preferida dele. A atitude de tomar a frente de tudo também inclui a produção do CD, que tem os detalhes pensados pelo próprio Biel. Tanto que antes de revelar o clipe do primeiro single, Química, o cantor já tinha em mente as próximas canções de destaque – entre elas, a única parceria do disco. Mas não é só pelo sucesso na música e pela sinceridade que o ~Justin Bieber do funk~, como era chamado no início, ganhou a nossa categoria de Revelação do Ano. É que além da mamãe ter passado pimenta, o gato coloca os seus fãs – mais conhecidos como “família baladeira” – em primeiro lugar, reunindo mais de 2,5 milhões de seguidores só no Insta. Quer entender o fenômeno? A gente garante que “nada tem sabor depois que prova do Biel”! ♪

É verdade que depois de lançar o EP Biel, que foi mais pop, você pretende deixar o funk um pouco de lado?

Não, eu amo o funk! Tanto que coloquei quatro ou cinco faixas de batidão no novo CD. Só que agora não estou fazendo apenas isso. O disco tambémvai ter reggae, rasteirinha [novo estilo do funk], violão... Vai ter muita coisa que eu nunca havia feito! Por isso, mudei meu nome de “MC Biel”, que leva só ao público do funk, para “Biel”. Tentei colocar até pagode, mas não consegui [risos]. Esse disco é o primeiro e, mesmo assim, está cheio de novidades. Imagina a arte que vou aprontar no próximo!

Toda essa fama veio muito rápido para você. Ainda é difícil manter a cabeça no lugar?

Cada dia é mais difícil, e quem me ajuda são meus pais. É só começar a tirar o pé do chão que eles estão lá para me puxar de volta, para falar quando preciso abrir o olho. Meu pai dá total liberdade e hoje eu faço o que quiser com a minha vida, mas foi uma escolha minha tê-lo por perto. Ele já me deu a oportunidade de bater as asas, mas ainda não me julgo maduro o suficiente para levar tudo isso. É muita responsabilidade! Também tenho meu tio como produtor. Então, ter a família por perto ajuda a não esquecer quem sou.

Qual foi a sua maior extravagância com dinheiro?

Quando comecei a ganhar dinheiro, meu pai me deixou cuidar de tudo para ver até onde iria. Já morava sozinho, tinha acabado de largar a faculdade para viver este sonho e nunca havia mexido com tanto dinheiro. Costumava ir ao restaurante mais caro e pagava para todo mundo. Também trocava os pneus do carro toda semana e cada um custava R$ 2 mil! Se o meu pai não tivesse me chamado para conversar, acho que teria me perdido. A sorte é que foi no comecinho. Tem gente que leva a vida inteira para abrir os olhos, mas aí não tem volta. Por isso, prefiro deixar a minha carreira nas mãos dos meus pais.

Biel

Foto: Waner Music | Divulgação 

Se você não tivesse dado certo na música, onde acha que estaria agora?

Na música [risos], com certeza! É queapesar de ter acontecido muita coisa, só se passaram dois anos, se eu não tivesse dado certo até agora, acho que não seria um fracasso. Nunca é. Sucesso é o resultado de muita persistência. Quando você quer algode verdade, coloca aquilo como meta, pede a Deus, e se for merecedor, não tem como dar errado. Mas se a música não tivesse aparecido na minha vida, acho que eu teria continuado com o plano de cursar medicina e, provavelmente, estaria estudando.

Qual foi o maior desafio nesses dois anos?

Na real? Enfrentar a entrevista do Jô Soares, porque sempre sonhei com isso [risos]. Fiquei bem nervoso!

Você dá selinho nas fãs numa boa. A sua mãe não morre de ciúme?

Ela é ciumenta, mas já desistiu [risos]. Sempre saio dos shows arranhado e cheio de marcas. Nem ligo! Mas não consigo namorar, né? A última menina com quem estava não conseguiu entender. Respondi que não iria abrir mão disso. Foram as minhas fãs que me colocaram aqui, sou delas. E é isso o que faz tudo valer a pena, não ter frescura. Chegar ao aeroporto e sair pela porta da frente mesmo, ser agarrado, rasgarem a camisa...

Como você descreveria as suas fãs?

Elas são tudo! <3

Quer ler a entrevista completa? Então, corra já para as bancas ou acesse e compre a sua Atrevida. 

Revista Atrevida | Edição 256

Dona do hit "Carousel", Melanie Martinez bateu um papo com a Atrê. Se liga!!

Texto por Carol Salomão | colaborou Nathália Henrique e Victória Ragazzi | Foto divulgação

Melanie Martinez falou sobre o álbum

Foto: Divulgação

O título do seu álbum de estreia é Cry Baby. Você era chamada de choronana escola ...

Sim. Costumava ser bem sensível e levava tudo para o pessoal. Por isso, a galera pegava um pouco no meu pé. Nunca tive medo de mostrar esse lado, até porque eu não consigo segurar as minhas emoções. Então, sinto que dar este nome ao álbum foi uma maneira de superar inseguranças.

Essa é uma maneira bem legal de lidar com isso! O que você diria às leitoras que também são chamadas assim?

Não se machuque pelo que as pessoas possam dizer sobre você, especialmente na adolescência. Antes, eu não entendia por que os meninos me zoavam e era como o fim do mundo. Mas bastou crescer um pouco para ver que eles é que eram os bobos da história e tão inseguros quanto, só que para esconder isso, eles zoavam os outros. Quando você sedá conta disso, fica mais fácil ser você mesma!

Li que você curte os álbuns da cantora Ariana Grande! Qual é a sua música favorita dela?

Hmm... Difícil! Acho que My Everything. A letra é muito bonita e eu choro toda vezque a ouço.

Revista Atrevida | Edição 256

Em 2015, o canal 5inco Minutos completou 5 anos e a dona venceu 5 categorias da nossa votação. Coincidência ou destino? Tire as suas próprias conclusões agora – e entenda por que Kéfera Buchmann é a diva do ano!

Veja a Galeria

Você acha que sabe tudo sobre o Lucas Lucco? Sei não, hein! Em um bate-papo, o boy revelou vários segredos

Texto Roseane Santos / Foto: Instagram / Reprodução

Lucas Lucco

Foto: Instagram / Reprodução

1. Lucas tem mania de chinelos. Ele não lembra ao certo quando começou a gostar, mas tem um armário só para eles.

2. Há muito tempo Lucas falava para o pai que seria um ator da Globo, mas ele não acreditava. Tanto que quando foi fazer o teste para Malhação, o boy foi em off e só contou depois do resultado positivo.

3. Uma das coisas que tira o humor do gato é a falta de atenção, principalmente se ele estiver conversando e a pessoa ficar lendo ou teclando mensagens no celular. Ao contrário do que pensam, o Lucas prefere um papo ao vivo.

4. Lucas se descreve como “muito caseiro”. Nas horas vagas, troca as baladas para ficar deitado em casa assistindo a DVDs, seja de música ou filmes.

5. Outra coisa que ele adora é cozinhar. Quando está em casa, gosta de criar pratos para os pais. O
cantor ama inventar suas próprias receitas e jura que sempre dão certo. A última foi um bolo de  mandioca só com ingredientes saudáveis, nada industrializado.

6. Lucas começou a cantar aos 10 anos, em um coral de igreja, em Minas Gerais. Sua família é católica e eles não faltavam à missa aos domingos. Hoje, mesmo sem tempo de ir à igreja, o cantor
mantém a sua fé e sempre faz uma oração antes de subir aos palcos e depois que acaba o show.

7. Ele jura que não é muito vaidoso, mas não dispensa certos cuidados, como andar com um kit para manter a sua pele bonita. Nele está o filtro solar, produtos para controlar a oleosidade e um creme secativo para acne. O Lucas morre de medo de ir se apresentar em algum trabalho e surgir uma espinha enorme no meio da testa.

8. O gato adora receber o carinho das fãs, mas confessa que fica um pouco incomodado quando alguém que ele não conhece tenta beijá-lo na boca.

9. O topete, uma de suas marcas mais fortes, tem uma ajuda extra para ficar sempre no lugar. Ele usa um cosmético em pó para manter arrumado, mas sem o aspecto de gorduroso.

10. O cantor não gosta de roupas coloridas nem de estampas. A cor que predomina em seu guarda-roupa é a preta.

Revista Atrevida / Edição 256

A leitora Dé sonhava em encontrar a banda Scalene e, com persistência - e sorte -, chegou lá. Dá pra acreditar que ela segurou a emoção e arrasou na entrevista? Olha só

Texto Colaborou Victória Ragazzi / Foto: Carla Paraizo

Banda Scalene e a fã fofa deles, Dé

Foto: Carla Paraízo

Vocês começaram a bombar depois do programa Superstar, da Rede Globo. Mesmo levando o segundo lugar, a repercussão foi como se tivessem vencido. Por que vocês acham que isso aconteceu?

Tomás: Acredito que conseguimos chamar a atenção do público de uma forma diferente. Até o final da competição tocamos apenas músicas autorais e foi muito legal, porque não esperávamos. E a própria galera não acreditava que existia um público carente de músicas como as nossas. Gustavo: Ah, e também existe o fato de que nós já tínhamos muito que apresentar para o público. As pessoas que nos curtiam pela TV podiam nos buscar na internet e encontravam dois discos, vários clipes e entrevistas. Pra mim isso é um diferencial!

De onde vem inspiração para escrever as músicas?

Gustavo: A inspiração vem de todos os lugares, como experiências pessoais, viagens, livros... Mas também têm as músicas que são mais planejadas, por exemplo, pegamos um tema e tentamos escrever sobre ele.

Como vocês definem o estilo da banda?

Gustavo: Já passamos por vários estilos, mas sempre trabalhando dentro do rock, então, atualmente,
a banda faz rock alternativo, que engloba várias coisas.

É só entrar no perfil de vocês nas redes sociais pra ver que há vários fã-clubes. Como vocês estão lidando com esse assédio?

Tomás: A gente trabalha pra sempre ter o maior número de fãs curtindo o nosso trabalho e frequentando os shows. E é muito legal, porque temos um retorno nas redes sociais dessa galera e podemos aproveitar para pensar nos novos projetos. Gostamos muito de conversar pelo Twitter e ouvir a opinião de vocês!

Vocês já passaram por situações engraçadas ou constrangedoras em algum dos shows?

Tomás: Já! O Gustavo tem a mania de trocar o nome das cidades. Já agradecemos várias vezes uns lugares que nem tínhamos passado ainda, e aí rola o ritual de apagar o tuite e escrever de novo.
Acontece quase sempre [risos]!

Lukão: Já passamos por um momento bacana em Salvador, quando um fã perguntou pra gente se poderia subir ao palco e pedir a namorada em casamento. Teria sido constrangedor se ela não tivesse
aceitado, mas deu tudo certo [risos].

Quer ler a entrevista na íntegra e curtir outras matérias superlegais da Atrê? É só correr para as bancas ou comprar pelo site.

Revista Atrevida / Edição 256

 

Você conhece Cameron Dallas? Ele é ator, cantor, yotuber e tem várias qualidades. Se você é heavy user das redes sociais, provavelmente, já deve ter visto o gato por lá. Mas, se ainda não parou para ver nenhum vídeo, filme ou música do boy, nós fazemos questão de apresentá-lo. Prepare seu coração!!!!

Veja a Galeria

Se você é fã de The Vampire Diaries, vem ver a entrevista de Joseph Morgan, o ator que interpreta Klaus Mikaelson, em The Originals

Texto por Aline Marchiori, Carol Salomão e Felipe Gomes | Colaborou Ethieni Giacomelli e Julia Prezotto | Foto: Divulgação

Klaus Mikaelson

Foto: Divulgação

Se você é fã de The Vampire Diaries sabe que é possível amar um vilão! Afinal, mesmo depois de mostrar o seu lado sombrio, Klaus Mikaelson conquistou o coração do fandom e se tornou o protagonista do spin-off The Originals. A melhor notícia? Joseph Morgan, ator que dá vida ao vampiro, é tão irresistível quanto o personagem #memorde. Confira o nosso bate-papo com ele!

KLAUS ERA UM PERSONAGEM CRUEL EM THE VAMPIRE DIARIES, MAS AGORA, ELE É O PRINCIPAL EM THE ORIGINALS E TEM DE LIDAR COM VÁRIAS CRIATURAS DO MAL. VOCÊ O CONSIDERA VILÃO?
Eu o considero um anti-herói. Nós sabemos que Klaus já fez coisas horríveis, mas há momentos em que ele pode agir como um herói. Nessa temporada, ele é forçado a se abrir emocionalmente, por exemplo. Então, quero que as pessoas o odeiem, depois o amem e o odeiem de novo. Curto essa confusão!

O QUE VOCÊ MAIS GOSTA NA SÉRIE?
Não há um bonzinho e outro malvado. Com os novos atores da segunda temporada, há mais  personagens para quem torcer, já que todos têm os seus motivos para ir atrás do que querem. É uma série bem trabalhosa. Fisicamente, porque não há muitas cenas em que estamos sentados relaxando em frente à lareira, e emocionalmente, porque tudo é intenso.

ROLOU ALGUM MOMENTO ENGRAÇADO NOS BASTIDORES DA SEGUNDA TEMPORADA?
Vários! Há uma cena em que Hayley tem um colapso e nós deveríamos correr e gritar: “Hayley, você está bem?”. Só que durante a corrida, Daniel me dá um tapa na cara sem querer, e é claro que no segundo depois estávamos lá, batendo no rosto um do outro.

POR QUE VOCÊ ACHA QUE ESSE GÊNERO É TÃO POPULAR E HÁ TANTOS FÃS APAIXONADOS?
Com os romances sobrenaturais, os vampiros passaram de monstros para sedutores. Então, a popularidade vem dessa ideia de existirem criaturas tão poderosas, mas atormentadas e cheias de segredos. Isso chama a atenção, além de haver pessoas que se sentem assim e também guardam segredos. Não sei até quando a fase dos vampiros vai durar, já que há interesse por histórias de zumbis e do fim do mundo, mas espero poder seguir com o Klaus por mais tempo!

ALGUMA FÃ JÁ PEDIU PARA VOCÊ MORDÊ-LA?
Isso acontece o tempo todo [risos]! Hoje em dia diminuiu, mas no começo...

E VOCÊ FEZ?
Ah, não. Eu guardo isso para a série [risos]. Não quero que as pessoas confundam as coisas.

Revista Atrevida / Edição 244

Luan Santana por trás das câmeras. Achou que iríamos esconder os detalhes do Lu? Nem de brinks! Reunimos várias curiosidades que você pre-ci-sa saber sobre o gato. Se liga!

Texto Carol Salomão e Felipe Gomes

Luan Santana

Foto: Divulgação

Onde está seu celular?
Aqui do lado.

• Quem é seu parceiro?
Meu pai.

Sua família?
Meu alicerce.

Sua carreira?
O maior sonho que eu poderia viver!

Qual foi o seu último sonho?
Sonhei que estava ensaiando para o show novo [ele não descansa nem dormindo!].

Sua bebida preferida?
Tereré [bebida típica do Sul, parecida com o chimarrão].

Um medo?
Perder alguém que amo.

Escola?
Saudade.

Qual foi a última música que ouviu?
Thinking Out Loud, do Ed Sheeran.

Profissão dos sonhos?
A minha.

Amor?
A base de tudo.

O que você deseja para os próximos anos?
Saúde.

O que você não é?
Preguiçoso.

E o que você é?
Ansioso.

Qual foi a última coisa que você fez?
Acompanhei e desenhei o projeto gráfico do meu DVD.

O que você carrega para todos os lados?
Deus.

O que você está usando?
Short, camiseta, tênis e boné.

Qual livro está lendo?
A biografia do Michael Jackson.

A última coisa que comeu?
Um temaki.

Um desejo para 2015?
Que esse novo projeto ganhe o coração do meu público!

Em que você está pensando neste momento?
Na minha turnê que será lançada em março.

O seu verão...?
Com muito sol e praia.

As luanetes?
Meu maior tesouro!

Quando sorriu pela última vez?
Agora, lendo esta pergunta [risos].

Quando você chorou pela última vez?
Hoje [what?]. De rir do meu amigo Marquinhos fazendo palhaçada [ah tá, ufa!].

A Atrevida?
Parceira desde o início da minha carreira [own!].

Em cima da sua cama...?
Tem meu violão.

O que mais gosta de fazer no tempo livre?
Reunir os amigos e preparar um churrasco.

Quem foi a última pessoa que o fez rir?
A galera aqui do escritório.

Férias?
Este ano já tenho dois destinos programados!

Um sonho?
Muitos. No momento, quero fazer mais uma parceria internacional.

O que o faz mudar de humor?
Acordar cedo.

Revista Atrevida / Edição 246