Na real / Comportamento / 5 sinais para identificar um namoro abusivo

5 sinais para identificar um namoro abusivo

Seu namorado adora te controlar e até chega a ser agressivo? Então, fique esperta, por que se você não der um basta nesse namoro abusivo já, a tendência é piorar

Por Rita Trevisan e Louise Vernier 

5 sinais para identificar um namoro abusivo

Foto: Shutterstock

Tá cheio de menina por aí que sofre muito com um namoro abusivo. Não estamos falando do garoto estilo Shrek, que é simplesmente o oposto do romântico educadinho, o genro que todo pai gostaria de ter. Estamos falando de meninos que, por se acharem muito superiores à namorada, vivem humilhando as garotas, fazendo chantagens, levantando a voz ou pior, usando da força física para forçá-las a agir do jeito que eles acham que tem que ser. Se a sua relação com o carinha é de total dependência, e se na maior parte do tempo você fica tensa e triste, em vez de feliz, pensa bem: vale a pena continuar nessa? A Atrê te responde: não, não e não! E ainda ajuda a sair da cilada. Vê só!

Enxergar a real

Preste atenção na forma como ele age, não só com você, mas com os amigos e familiares. Repare se há espaço para diálogo nas relações dele ou se toda vez que algo não sai da forma como ele espera, ele fica agressivo. Foi o que rolou com a Marcelle*, de 21 anos. “Quando conheci o meu ex, ele era carinhoso e prestativo. Com o tempo, as DRs se tornaram constantes e evoluíram para empurrões e puxões de braço”, lembra. 

Analisar seus sentimentos

Se depois que começou a namorar, sua autoestima não parou mais de despencar, é importante ficar alerta. Pode ser que todo esse baixo-astral seja consequência de como é tratada pelo gato. “Ele me humilhava e me xingava de todos os nomes, para que eu perdesse a cabeça. Chegou a dizer que eu era gorda e fácil, que estava comigo só porque me amava e que eu não conseguiria arranjar mais ninguém se rompesse com ele”, conta Marcelle. E se você está em dúvida se o mesmo acontece com você, a dica é conversar com pessoas de confiança e abrir o seu coração. 


Perceber porque é difícil dar um basta

Algumas garotas demoram pra se tocar que estão vivendo um relacionamento abusivo. Daí, quando tomam consciência da situação, o envolvimento com o gato já é tão grande que elas sentem uma dificuldade em dar um basta nas agressões. Como aconteceu com a Má que, apaixonada, acreditava quando o ex dizia que nunca mais iria agredi-la. Ela se deixava levar pelo sentimento quando ele baixava a guarda, mas a história acabava se repetindo em alguns dias. Além disso, a autoestima dela estava tão baixa que o medo de sair do relacionamento e ficar só era imenso, o que fez que ela aguentasse a situação calada durante vários meses!

Exigir respeito ou deixá-lo de vez

Em alguns poucos namoros, quando a garota encontra forças em si mesma para exigir que o outro a trate com o respeito e o carinho que merece, o menino pode até se tocar e começar a pegar mais leve. Porém, na maior parte dos casos, é difícil conseguir, sozinha, mudar um garoto agressivo. Além disso, poucas meninas têm coragem de se impor diante de um cara desse tipo e a melhor saída na maioria dos casos é mesmo terminar o relacionamento. Agora, mesmo para dar um fora num menino que não costuma levar desaforo pra casa é preciso cuidado. Converse com alguém de confiança sobre o assunto e, assim que decidir terminar o namoro, evite encontrá-lo em lugares que podem oferecer risco a você. Escolha um local público ou com bastante gente em volta e, se preciso, leve algum amigo e peça que ele fique por perto. Durante o papo, não confronte o menino, não fique dando muita explicação, apenas avise que quer terminar e ponto. 

Continuar firme na sua decisão

Por fim, é bom estar pronta para receber uma ligação dele, mais tarde, pedindo desculpas e querendo voltar, com mil promessas de que, a partir de agora, tudo vai ser diferente. Se isso acontecer, não entre na dele e seja firme. “A cada briga a situação piorava. Dei diversas chances para ele mudar, mas não adiantou. Afinal, quem faz uma vez, não necessariamente faz duas. Mas quem faz dez, com certeza fará a décima primeira”, ensina Natana*, 20 anos, que, depois de quatro anos de sofrimento, conseguiu terminar o relacionamento por SMS. #ficaadica

CIÚME: ALERTA VERMELHO! 

Tem gente que acredita que ciúme exagerado é prova de amor. Daí, vigiar as redes sociais e o celular da namorada vira sinônimo de afeto e algo aceito como natural. Vale fi car esperta: esse tipo de controle exagerado é oprimeiro passo para o início de um relacionamento doentio, em que o cara começa a se impor, para, aos poucos, ir submetendo a namorada a todas as suas vontades. Então, o negócio é sair fora o quanto antes!

*Os nomes foram trocados para preservar a identidade das leitoras.



Comentários