Na real / Comportamento / Tudo o que você precisa saber sobre depressão

Tudo o que você precisa saber sobre depressão

Quer entender melhor sobre a depressão e por que você precisa levá-la a sério? Nós explicamos TU-DO sobre o assunto!

Você sabe o que é depressão? Na vida real, a depressão é muitas vezes encarada como uma fossa ou uma bad, mas é um problema muito mais sério do que se imagina, que precisa ser diagnosticado e tratado antes que evolua. 

É muito comum ouvir notícias sobre pessoas que lutam contra a depressão, como a da morte do cantor Kim Jonghyun, vocalista do grupo de k-pop SHINee (muito triste, né migas? :( ), mas, infelizmente, ainda há muitas pessoas que não fazem ideia do que seja a doença e como ela pode agir no corpo, por isso, acabam vacilando, tratando como se fosse uma tristeza repentina.

“A depressão consiste na mudança do humor de maneira duradoura e intensa, comprometendo o bem-estar, a sensação de prazer, as capacidades cognitivas para realizar tarefas, estudar ou planejar algo”, explica o psiquiatra Miguel Angelo Boarati, especialista em Psiquiatria da Infância e Adolescência pelo Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP). A pessoa depressiva passa a não sentir prazer em coisas que antes a deixavam feliz, por exemplo, sair com as amigas, ir à escola, etc.. Não raramente, o próprio cuidado consigo fica prejudicado, falta vontade de se arrumar e até de escolher uma roupa para sair. Até porque, sair é também uma das coisas que as pessoas com depressão não têm vontade.

Kim Jonghyun do SHINee falece aos 27 anos

Jonghyun fala sobre depressão em carta de despedida


“O isolamento social é comum. Acontece também alteração do sono: alguns começam a dormir demais, até para fugir do sofrimento; outros passam a dormir menos, porque há dificuldade para pegar no sono”, explica a psicóloga Fabiana Vieira Gauy, doutora em Psicologia Clínica pela USP e especializada em Saúde Mental Infantojuvenil. Para os sintomas de uma pessoa serem considerados depressão, é preciso que o quadro permaneça por, no mínimo, 15 dias.  "Mas normalmente duram semanas ou até meses!”, diz Boarati. Meninas e meninos podem sofrer de depressão, mas as mulheres são mais suscetíveis, devido aos hormônios e por terem uma sensibilidade maior. Vale lembrar que além dos sintomas citados, uma pessoa depressiva também pode ter ataques de ira, impaciência e alta irritabilidade, que a fazem estourar por qualquer motivo.

DE ONDE VEM A DEPRESSÃO?
A genética tem um papel importante no surgimento da doença. Por isso, meninas com um histórico familiar de depressão e transtorno bipolar estão mais propensas a ter o problema. Mas o ambiente onde você está inserida também pode colaborar bastante para o desenvolvimento da doença. “Estudos mostram um aumento da depressão entre os jovens e uma das razões é que hoje se espera muito deles, em termos de resultados. Por outro lado, os jovens se questionam internamente sobre o que realmente os faz felizes”, diz o psiquiatra Miguel Angelo Boarati. Essa contradição leva a uma falta de perspectiva. É assim: alguém te pergunta sobre 
qualquer plano para o futuro – “O que vai fazer no próximo feriado?”, “Qual faculdade gostaria de cursar?”, “Onde você se imagina daqui a cinco anos?” – e você não tem resposta para nada. Porque, na verdade, não tem mais planejamento, sonhos e desejos. É como se você parasse de viver e passasse a apenas existir. O chamado comportamento suicida – que é pensar na morte ou desejar morrer – indica que a depressão já atingiu um estado avançado e precisa de intervenção médica o mais rápido possível, portanto, se tiver uma amiga que apresenta qualquer um desses sintomas ou até mesmo você, procure ajuda tanto dos seus pais, como também profissional. 

3 famosas que venceram a depressão

Demi Lovato é a artista mais importante na luta contra doenças mentais


SEPARAÇÃO DOS PAIS
Ver o rompimento das duas pessoas que você mais ama no mundo, e que são a primeira referência de um casal para você, pode ser doloroso demais. Não ignore a sua tristeza!

PRESSÃO PARA O VESTIBULAR
Entrar em uma universidade é uma responsabilidade, mas não pode ser um peso que a desestabiliza. Será que você não está se desgastando demais para impressionar os seus pais?

FIM DE NAMORO
Por um tempo o seu mundo se resumia a estar com ele e, agora que tudo acabou, como você vai viver? A gente diz: vai viver muito bem com você mesma, que é a única pessoa que pode fazê-la feliz de verdade!

BRIGA COM AS AMIGAS
Um bate-boca com as bests pode fazê-la perder a vontade de sair do quarto. Mas, calma, não há nada que não possa ser resolvido com uma boa DR.

BULLYING
Sentir-se pouco aceita na escola ou em outro lugar que você frequenta bastante pode deixá-la vulnerável.

SITUAÇÃO NENHUMA
Muitas vezes, não é preciso nenhuma situação específica para desenvolver a depressão, portanto, a qualquer sinal dela, procure ajuda dos seus pais e profissional.

ADOLESCÊNCIA É UMA BARRA
A depressão pode atingir pessoas de qualquer faixa etária, mas ela é maior nos adolescentes. “O adolescente passa por várias perdas: perda do corpo da infância, perda dos pais da infância, perda da identidade infantil... Chamamos isso de lutos normais da adolescência. É por meio deles que o jovem estrutura sua nova personalidade”, explica a psicóloga Ana Café, especializada no atendimento a crianças e adolescentes. Quando esses processos não são bem assimilados, podem se transformar em melancolia e levar à depressão. Esta também é uma fase em que há chances de compensar os problemas emocionais com vícios, usando álcool e outras drogas. “Muitas vezes, por trás de um quadro de abuso químico, há uma depressão. O uso da droga é para aliviar o sofrimento, mas pode piorar. A maconha, por exemplo, pode desencadear surtos psicóticos”, diz Fabiana. Nem sempre a gente consegue enxergar os sintomas, mas a hora de pedir ajuda é quando não está mais conseguindo, sozinha, lidar com o próprio sofrimento.

O QUE A FAZ FELIZ
O tratamento não exige, obrigatoriamente, o uso de remédios. Às vezes, fazer terapia com um psicólogo, seja individual ou em grupo, já é o suficiente para lidar com o problema. Nos casos mais graves, quando há comportamento suicida e até automutilação, a medicação é necessária, porém, só um psiquiatra poderá receitar remédios. O tempo de tratamento varia, mas o que é certo é que a pessoa com depressão terá de, ao longo dos anos, fazer escolhas baseadas na própria felicidade e satisfação – ainda que isso signifique fazer diferente de todos. Só assim poderá vencer a depressão. Porque, no fim, somos nós que temos de lidar com as consequências de cada caminho que decidimos traçar, não é mesmo?



Comentários